Devocional lição 11/ 1º trim 2017, Sábado – Temperança, fruto do Espírito.

Gálatas 5:22
Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança”.

A temperança como virtude do fruto do Espírito Santo, tem dupla função em nós. Ela nos faz entender que existem determinadas ocasiões em que devemos refrear nossos sentimentos, comportamentos e atitudes, em contrapartida, ela também nos mostra que em certas situações devemos ser ousados e intrépidos. 

O ensino a respeito das virtudes do Fruto do Espírito Santo, não tem como objetivo criar crentes alienados, mas dota-los de tal forma que não fiquem embaraçados diante de situações corriqueiras, condiciona-los a uma terem a vida regida pelo poder do Evangelho de Jesus Cristo e capacita-los a pregarem e darem testemunho da nova criatura que são. A temperança leva o crente a ser moderado em todas as áreas de sua vida, ele é capaz de dominar a sua língua, dominar a sua mente, dominar seus hábitos (abrangendo todas as áreas) e dominar, também, como vai usar seu tempo. Quero me fixar neste ponto, neste último devocional da semana, o controle do tempo na vida do crente.

Temos perdido muito tempo nos nossos dias. E das coisas que falaremos, estaremos nos dirigindo aquelas pessoas que viciaram em perder seu precioso tempo, gastando-o com coisas inúteis, perniciosas, insignificantes, perigosas, proibidas e más.
Em um mês, temos em média 720 horas. Destas 720 horas, 270 passamos dormindo (uns mais outros menos), sobrando 450 horas, destas 450, alguns trabalham 300 horas (média), sobrando assim 150 horas para adoração, descanso e lazer, que são em média 5 horas/ dia. Quero focar nessas 5 horas diárias, e falar do mal-uso delas.
A princípio falarei do lazer, o que significa essa palavra? Lazer é o tempo que sobra do horário de trabalho e/ou do cumprimento de obrigações, aproveitável para o exercício de atividades prazerosas. Em outras palavras, lazer é o tempo que temos para “curtir” a família, amigos e irmãos, é um tempo dedicado exclusivamente a atividades que nos promova intenso prazer. Entenda prazer como sendo a alegria, a satisfação e o contentamento em ver realizado à vontade.
O descanso não se aplica ao cansaço físico, pois as energias são recuperadas nas horas de sono, mas fala de descansar a mente, desligar-se das atividades estressantes do dia a dia.
Por fim, nos deparamos com os momentos de adoração. Em média, nossos cultos tem a duração de 2 horas, ou seja apenas 40% das 5 horas diárias, os outros 60% diários são desperdiçados, jogados no lixo e utilizados sem nenhum proveito, isso nos dias que tem culto. Perdemos nosso precioso tempo em redes sociais via internet, tv, jogos, atividades voltadas para a autossatisfação e, pasmem, perdemos nosso precioso tempo na maioria das vezes fazendo absolutamente nada.

As virtudes do fruto do Espírito Santo, não podem ser contempladas como estágios na vida do crente, elas são consequências umas das outras. Começando pelo amor, as demais estão intimamente ligadas a ele. Elas não foram colocadas aleatoriamente, estão numa ordem sequencial determinando que a existência da segunda depende da existência da primeira e assim sucessivamente.
 O crente que tem a temperança (domínio próprio) é moderado até no uso do tempo que dispõe. Ele usa o tempo que tem para honrar a Deus e se beneficiar do que o tempo pode propor. Que possamos ser mais temperantes no uso do tempo que temos.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.