Devocional lição 09/ 2º trim 2017, Quinta-feira – Deus não tem o culpado por inocente.

Números 14:18
O SENHOR é longânimo e grande em beneficência, que perdoa a iniquidade e a transgressão, que o culpado não tem por inocente e visita a iniquidade dos pais sobre os filhos até à terceira e quarta geração

Por ser um Deus santo, o Senhor deve castigar o pecado, mas por ser um Deus bondoso e misericordioso, Ele perdoa o pecador. De que maneira Deus resolve esse dilema? Entregando seu próprio Filho na cruz a fim de pagar pelos pecados do mundo. Por causa da cruz, Deus é aquele que, ao mesmo tempo, faz justiça e justifica os que confiam em Cristo. Ele preserva sua santa lei, é fiel a seu caráter e, concomitantemente, torna o perdão acessível aos pecadores que se arrependem e que crêem em Jesus Cristo. 

Deus tem atributos de características morais e absolutas. Os atributos de características absolutas, também podem ser denominados de “metafísicos” ou “incomunicáveis”, visto que alguns destes atributos não podem ser comunicados às criaturas. Os atributos absolutos incomunicáveis são: Real, simples, auto existente, necessário, imutável, eterno, impassível, infinito, imaterial, imenso, onipotente, onipresente, onisciente e inefável. E os atributos absolutos que são comunicáveis às criaturas, ou seja, Deus se manifesta através deles, são: sabedoria, luz, majestade, beleza, vida e a imortalidade.
Os atributos de características morais são comunicáveis às criaturas. São eles: santidade, justiça, zelo, perfeição, veracidade, bondade e misericórdia.

Moisés apelou ao caráter de Deus. “Moisés argumenta que Deus poupe o povo em consideração dos seus Atributos da Misericórdia e Perdão Divinos. Afinal de contas, tais princípios devem prevalecer, não por causa da lei e da justiça de Deus, que não trata o culpado como se fosse inocente, mas castiga os filhos pela iniquidade dos pais, mas por causa da cruz e da redenção provida por Deus. Em sua graça e misericórdia, Deus perdoa os pecadores, mas em sua soberania divina, permite que os tristes efeitos do pecado sejam sentidos na vida dos pecadores. Ele não responsabiliza os filhos pelos pecados dos pais, mas os filhos podem sofrer as consequências desses pecados.

Deus não é apenas grande em misericórdia, mas é o Justo que não pode apenas livrar-se do culpado, isto é, deixando a iniquidade sem castigo. Esta verdade fundamental que ensina a expiação pelo sangue substitutivo permeia toda a Bíblia. Deus é misericordioso e perdoa, não ignorando a iniquidade, mas providenciando um substituto para que Ele possa ser tanto o Justo como o Justificador daqueles que crêem.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.