A fé conduz ao culto.

Êxodo 4: 31
E o povo creu; e ouviram que o SENHOR visitava aos filhos de Israel e que via a sua aflição; e inclinaram-se e adoraram.”

Como os tempos mudaram! É nauseante ver o que estão fazendo com a obra e a Palavra de Deus, transformaram ambos em comércio que, quando não beneficia a instituição, beneficia somente o que faz uso do microfone, são os manipuladores da “massa”, conduzem o povo na direção que lhes for mais conveniente.

No contexto do texto bíblico, em questão, Moisés deixara bem claro seu temor quanto a fé do povo. Seu receio era de que os anciãos do povo hebreu não dessem crédito as suas palavras e, por conseguinte, não aceitassem sua liderança, afinal, Moisés estava sozinho quando recebeu do Senhor as instruções para que ele liderasse a libertação do povo. YHWH, então, convoca Arão, irmão mais velho de Moisés, para ser seu auxiliador.  No serviço do Senhor, é melhor serem dois do que um. Jesus enviou seus discípulos em pares, e Deus chamou Barnabé e Paulo juntos para levar o evangelho aos gentios. E, o próprio Jesus declarou que onde estiverem dois ou três reunidos em Seu nome, aí estaria no meio deles.

Moisés além de falar ao povo somente o que Deus disse, demonstrou na prática que Deus estava com ele. A fé espiritual genuína não pode se firmar em lorotas ou fanfarrices gospels. As palavras pronunciadas sem nenhuma demonstração de que se tem uma vida que pratica o que se fala, tornam-se vazias e sem efeito algum. Moisés demonstrou na prática, para o povo, o que acabara de lhes falar. Diante disto, não havia outra atitude a ser tomada pelo povo que não fosse crer. O culto e a adoração são a reação lógica do povo de Deus mediante à graça e à bondade do Senhor.

Sempre gosto de lembrar os leitores que, quando faço minhas criticas a respeito do comportamento dos crentes em nossos dias, não as faço de forma generalizada, acredito e sei que existem os remanescentes fiéis que não se dobram ante as heresias praticadas nos cultos. Também tenho plena consciência de que não posso jogar todo o culto no lixo por causa da atitude isolada de algum adorador, embora, tem certos cultos que não dá para aproveitar nada.  

Das muitas heresias mencionadas nas pregações hoje em dia, a que me causa mais indignação é quando o pregador dá um berro no microfone e diz: “FAZ BARULHO AÍ, MEU FILHO! ATRAI A PRESENÇA DO ETERNO PARA TI”, a indignação não é, nem, pela heresia, mas pela ação instantânea do povo em se esgoelar de tanto gritar, atitude que me faz lembrar dos profetas de Baal. Não vejo na Bíblia, qualquer passagem que, por mais esforço que se faça, possa insinuar que Deus só se aproximará de mim se eu chamar sua atenção com meus berros. Será que é a passagem do cego de Jericó?

Não sou contra o crente dá um “glória” ou “aleluia” em alta voz, desde que isso flua espontaneamente. Eu, particularmente, aprecio um culto fervoroso, mas sem que haja a imposição do pregador para que se dê glórias e aleluias.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.