Belzebu, o próprio Satanás, é o príncipe dos demônios.

Mateus 12: 24
Mas os fariseus, ouvindo isso, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios.”

Até aqui temos falado das batalhas espirituais que enfrentamos diariamente e, também, falamos daqueles que são nossos auxiliares e, até mesmo, em algumas situações, eles são nossos “gladiadores” desta batalha – os Anjos. Contudo, numa batalha, via de regra, sempre há duas frentes de combates, ora, se por um lado temos os anjos nos defendendo, consequentemente, do outro teremos nossos opositores que são o diabo e seus anjos da maldade. 

Um conceito cético tem se difundido com muita rapidez no meio da humanidade, dizem os céticos que Satanás não existe e que todo mal praticado é inerente do próprio homem. Ora, se o mal é inerente do homem, uma pergunta se faz necessária: quem o implantou no homem? Deus não criou um ser imperfeito ou com falhas morais, o mal foi implantado no homem pelo próprio Satanás que dizem os céticos não existir. Satanás usou a mentira para seduzir o homem e usá-lo como instrumento para, numa tentativa infrutífera, arruinar os planos de Deus. Foi Satanás quem implantou, no homem criado por Deus, a semente da maldade.

A palavra Satanás tem o significado literal “adversário” e representa todas as intenções, bem como, a persistência em obstruir os propósitos de Deus. Desde o Gênesis, quando o Senhor declarou que nasceria Um que lhe esmagaria a cabeça, Satanás tem se empenhado nas intenções de impedir que o plano de Deus em resgatar o homem para Si seja concretizado e, perspicazmente, em vez de destruir o homem ele tem aliciado muitos a se disporem a seu favor nesta batalha.

Não encontramos na Bíblia nada que nos faça pensar que há uma batalha travada entre Deus e Satanás, disputando as vidas humanas. ISSO NÃO EXISTE! O que existe é um plano traçado por Deus antes da fundação do mundo e os propósitos que conduzem a realização deste plano e, a ferrenha oposição de Satanás contra esse plano. Contudo, mesmo que Satanás use todos seus aparatos de guerra, arregimente todos seus demônios e alicie muitos homens, a sua derrota já foi decretada, e ele sabe muito bem disso.

O veneno instilado pela “serpente” no Édem, tem aumentado seu efeito a cada geração e, ainda está agindo nos nossos dias, pois, ele tem agido dentro e fora da igreja. Dentro da igreja está introduzindo falsos ensinos e, fora da igreja, ele continua a perseguir intimidando matando os crentes. Mas o povo de Deus tem sobrevivido tanto à corrupção da idolatria quanto à fúria do perseguidor, e isso por causa da graça divina que sempre preservou o remanescente fiel.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas Bíblicas – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.