O aviso de Deus para o sacerdote.

Levítico 16: 2
Disse, pois, o SENHOR a Moisés: Dize a Arão, teu irmão, que não entre no santuário em todo o tempo, para dentro do véu, diante do propiciatório que está sobre a arca, para que não morra; porque eu aparecerei na nuvem sobre o propiciatório”.

Existem algumas pessoas, e, digo isso apontando para o meio evangélico, que olham para o nosso Deus e o veem como um verdugo. Sim! Existem crentes que julgam que Deus está em ponto de executar juízos sem a mínima misericórdia pelo pecador. O texto bíblico de hoje, ao contrário do que algumas pessoas interpretam, nos conduz mais para um conselho de Deus ao sacerdote, do que uma ameaça. A Palavra de Deus em todo o tempo nunca soou como sendo um acordo com o homem pecador, mas, a sua característica sempre foi de ultimato. O motivo da orientação dada por Deus ao sacerdote se fundamenta no fato de que todo e qualquer homem, nunca terá, em si mesmo, mérito para chegar diante da presença de Deus, nem mesmo Arão, eleito sacerdote através da presciência e soberana vontade do nosso Deus.

A consagração do sacerdote no passado, não se atrelava somente a “perfeição” física do candidato. Não era somente o aspecto físico que capacitava à pessoa, antes, todo o conjunto era analisado – físico, moral, intelectual, psíquico e espiritual. O ritual de consagração do sacerdote no passado – sangue na ponta das orelhas e nos polegares, nos indicam que, em nossos dias, todo serviço executado na obra de Deus, independentemente de quem o realiza, deve estar fundamentado no sacrifício de Jesus na cruz. O aviso de morte é para alertar que o assunto é sério. Deus não impõe aos que aceitam Jesus como Senhor e Salvador, o trabalho na Sua seara, porém, aos que se submetem ao chamado, devem observar com rigor, as exigências dEle.

Muitos ministérios estão em evidente derrocada por que, em alguns casos foram erguidos sobre um fundamento inconsistente ou, melhor dizendo, um fundamento estranho ao da doutrina dos apóstolos e, em outros casos, esse fundamento foi mudado no decorrer da história. Por causa disto, em vez de entrarem na presença de Deus com ousadia confiados na obra que Jesus realizou, estão entrando na presença de Deus com atrevimento, desprezando voluntariamente as exigências do nosso Senhor e, a consequência disto é, inevitavelmente, a morte.

Ainda que ousado e atrevido sejam sinônimos em nossa língua, na perspectiva bíblica, elas se distinguem no comportamento do individuo. Ousar tem como significado, na Bíblia, agir confiando no que outro fez. Neste sentido, estamos falando da obra que Cristo realizou. Esta obra nos permite ser ousados quanto ao entrar na presença de Deus. Já o atrevimento, nos leva a agir arrogantemente por nossa própria capacidade.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

2 thoughts on “O aviso de Deus para o sacerdote.

  • 23 de maio de 2019 em 00:24
    Permalink

    Este comentário agrega muito ao estudo da palavra estudada neste trimestre.

    Resposta
    • 23 de maio de 2019 em 07:37
      Permalink

      Amém, meu nobre.
      Glrorifico o nome do nosso Deus por saber que tenho sido útil na obra dEle.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.