O Anticristo e Israel.

Daniel 9: 27
 “E ele firmará um concerto com muitos por uma semana; e, na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador”.

A Escatologia não é um tema que se exaure escrevendo dois ou três artigos e, ainda que se tenham muitos escritos sobre esse fabuloso, inebriante, extraordinário, misterioso e indesvendável tema, ele não está esgotado e, muito menos elucidado. Mesmo diante deste fato, muitas pessoas continuam “apostando” em suas teorias e conceitos. “Tológogos” (teólogo tolo) divulgam suas “bizarrices escatológicas” sem o menor pudor, afirmando determinado acontecimento que a própria Bíblia nega. Só está faltando eles dizerem que Deus se equivocou nas informações.

As profecias escatológicas de Daniel se aplicam exclusivamente a Israel. Embora a igreja esteja inserida no contexto histórico, as profecias apontam para o que o Senhor, nosso Deus e Pai, tem determinado sobre o povo judeu. E, no capítulo 9 de Daniel, nós lemos quais são os projetos que Deus tem para a nação israelita, o povo da aliança.

Nosso Deus é tão Justo, que mesmo sendo Soberano sobre todas as coisas, Ele não executa Seus juízos sem que antecipadamente alerte ou advirta os envolvidos no juízo. Sendo assim, no capítulo 9, Daniel, ao fazer um minucioso exame das profecias de Jeremias – “E toda esta terra virá a ser um deserto e um espanto, e estas nações servirão ao rei da Babilônia setenta anos”, entendeu (não por si mesmo) todo o plano que o Senhor reservara para Israel. Partindo desta “revelação” – 70 anos, muitos estudiosos da Palavra de Deus, examinando meticulosamente todos os fatos históricos e correlacionando-os com os eventos descritos na Bíblia Sagrada, concluíram (claro que há os controversos) que as profecias estão apontando para acontecimentos que, de certa forma, diz respeito somente a Israel. Evidentemente que não há como isolar a igreja ou a humanidade destes acontecimentos.

Daniel ao compreender o que estava decretado sobre Israel começou a orar e, imediatamente, o anjo Gabriel veio, enviado por Deus, esclarecer-lhe a profecia de Jeremias. O número 70 não ponta especificamente para “UM” tempo exato, mas, para tempos que o Senhor determinou para finalizar a história escrita por Ele. Em tudo isso, Israel sempre será o protagonista e, nestas setenta semanas, Satanás, exaustivamente, tem buscado o extermínio do povo judeu (os remanescentes) e, ao perceber no final de sessenta e três semanas que Israel fora cortado da Videira e, no lugar dele, enxertado um “zambujeiro bravo”, passou a odiar a Igreja de Cristo com toda a sua força e poder, investindo contra ela de maneira terrível e cruel.

Como dissemos acima, não se pode estudar Escatologia sem entender o que aconteceu com Israel, por isso, ao ser cortado da Videira, o tempo (70 semanas) que está determinado sobre Israel foi interrompido até que Israel seja enxertado na Videira novamente e, então concluir-se-ão as setenta semanas. A Igreja, conforme creio e ensino, não estará aqui neste período, pois, o decreto das setenta semanas não se aplica a ela.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.