O despertamento dos samaritanos.

João 4: 1-42
 “ … E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito. Indo, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias. E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra. E diziam à mulher: Já não é pelo que disseste que nós cremos, porque nós mesmos o temos ouvido e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo”.

É profundamente extraordinária a didática que Deus usa para convencer o homem da precária situação que vive e, o caos na vida humana não está visível apenas em alguns aspectos. O “mundo” está se desintegrando de uma forma abrupta e irreversível. Todas as esferas da vida humana estão corrompidas, deterioradas de tal forma que é terminantemente impossível que haja uma reversão a menos que Deus intervenha e restaure todas aos seus lugares de origem. E para que haja uma intervenção Divina é necessário que Ele mesmo nos desperte para isso.

É estarrecedor quando nos convencemos de que até a religião se corrompeu, embora estejamos advertidos pela Palavra de Deus de que isso é inevitável, demoramos a assimilar que isso possa acontecer na “nossa” igreja. Comportamo-nos como hipócritas em determinadas situações, estamos sempre apontando os defeitos das outras igrejas enquanto elidimos os que estão junto a nós. É muito fácil criticar a fé de alguém quando pensamos que tal pessoa está crendo naquilo que, de acordo com o nosso entendimento, está errado. Alguém já se perguntou sobre o que será que o nosso Deus está “pesando na balança” – comportamento ou fé? Será que alguém já parou para meditar que todos os dogmas religiosos, indiferente de qual seja a denominação, estão, em algum ponto, contrariando a Sã Doutrina Bíblica? (Antes que alguém me rotule, vou adiantando e dizendo que não sou um “desigrejado”).

Não quero dar a esse artigo o tom de surpresa. Não! Os crentes verdadeiros e fiéis não ficam surpresos com os acontecimentos, na verdade ficamos espantados com a velocidade com que as coisas estão acontecendo. Do Gênesis ao Apocalipse o Senhor emitiu inúmeros alertas sobre a corrupção moral e espiritual do homem e, indevidamente, esses alertas foram interpretados como sinais que ocorreriam no mundo. ESQUECEMO-NOS DE VIGIAR A PRÓPRIA CASA. E, em consequência disto, as igrejas cresceram debilitadas, anêmicas, incapazes e estéreis. Triste realidade! As igrejas atuais não geram os próprios filhos, o seu crescimento se dá por causa da posteridade dos seus membros.

Qual foi a religião que Cristo pregou para a mulher samaritana? Foi o cristianismo, mas não o cristianismo que conhecemos hoje ou, melhor dizendo, não foi o cristianismo que nos ensinaram. O cristianismo é uma religião? Sim, é! Porém, o conceito de religião que ele tem é – “A religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações e guardar-se da corrupção do mundo”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.