Um homem materialmente próspero.

Jó 1: 3
 “E era o seu gado sete mil ovelhas, e três mil camelos, e quinhentas juntas de bois, e quinhentas jumentas; era também muitíssima a gente ao seu serviço, de maneira que este homem era maior do que todos os do Oriente”.

Como se cria nos tempos do Antigo Testamento, a prosperidade de um homem estava estreitamente ligada à sua vida espiritual. Cria-se que Deus abençoava somente os que estavam totalmente irrepreensíveis diante de Si, quanto maior a proximidade com Deus mais abençoado seria. Acreditava-se naquela época que a família e os rebanhos eram bênçãos de Deus para uma pessoa reta, sendo assim a riqueza de Jó significava que ele desfrutava do favor de Deus de uma maneira excepcional. Ora, se essa teoria tem fundamento (sem dúvida nenhuma não tem), então Jó andava de “mãos dadas” com o Senhor.

Se Jó fosse nosso contemporâneo, indiscutivelmente, ele estaria na lista da revista FORBES* como um dos homens mais rico deste mundo. Naquele tempo, a riqueza era medida principalmente em termos de terras, animais e servos, e Jó possuía os três em abundância. Porém, sua riqueza não o afastou de Deus. Ele reconheceu que o Senhor havia lhe dado todos os seus recursos e usou sua riqueza com generosidade para beneficiar a outros.  Jó não teria problema algum em obedecer àquilo que Paulo escreveu – “Manda aos ricos deste mundo que não sejam altivos, nem ponham a esperança na incerteza das riquezas, mas em Deus, que abundantemente nos dá todas as coisas para delas gozarmos; que façam o bem, enriqueçam em boas obras, repartam de boa mente e sejam comunicáveis; que entesourem para si mesmos um bom fundamento para o futuro, para que possam alcançar a vida eterna”.

Jó era um homem muito rico, com um total de 11.500 animais domesticados, divididos naqueles tipos de animais que os homens ricos precisam: animais de trabalho, animais que serviam como alimentação, e animais de transporte. Tal riqueza capacitava-o a ter uma casa muito grande, vastas propriedades e abundância de escravos, que mantinham todas as suas posses em boa ordem. Isso, de acordo com uma avaliação popular, era evidência da aprovação e da ajuda divina. Jó era “o maior de todos os do Oriente”, expressão vaga que é inútil investigar. Ele era o maior homem de sua área e desfrutava de poder político e favor entre seus vizinhos”.

A área na qual ele vivia era o deserto da Arábia, conforme o vs. 1. “Ele era o chefe dessa área, mas não sabemos o quanto essa área se estendia. Os árabes ainda chamam o Haurã, ou seja, o distrito a leste de Jerusalém, de ‘terra de Jó”. A área onde Jó vivia ficava no “deserto”. Era um lugar fértil, falando em termos agrícolas, e próprio para a criação de gado, provavelmente fora da própria Palestina”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

*Forbes, a mais conceituada revista de negócios e economia do mundo.

Referência:
– Comentário Bíblico Expositivo do Antigo Testamento – Warren W. Wiersbe
– Jó, o Livro que procura soluções para o problema do mal. (a.d.)

Compartilhar

One thought on “Um homem materialmente próspero.

  • 7 de outubro de 2020 em 07:22
    Permalink

    Bom dia eu creio que as riquezas tanto para justos ou ímpio está ligada a palavra de Gn.3,17 E a Adão disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei, dizendo: Não comerás dela, maldita é a terra por causa de ti; *com dor comerás dela todos os dias da tua vida.*

    Ou seja a pessoa mesmo não acreditando em Deus e não tendo comunhão com ele o que garante sua riqueza e o seu trabalho…seu esforço muitos ímpios prosperam porque vão a luta todos os dias e se esforçam..mais no Sl 37 e 73 .. temos a compreensão que o justo verdadeiramente próspera aos olhos do senhor e somente em Deus temos segurança..o homem que próspera sem o favor de Deus um dia sua alma vai passar aperto ..porque neste mundo estamos de passagem…

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.