Deus impõe limites a Satanás.

Jó 1: 12
 “E disse o Senhor a Satanás: Eis que tudo quanto tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão. E Satanás saiu da presença do Senhor”.

Embora Satanás tenha certo poder; embora ele tenha a seu serviço demônios inumeráveis; embora seja perspicaz e ardiloso; e, embora tenha liberdade para agir como quiser, todavia ele está limitado à vontade de Deus. O seu poder está limitado à vontade Deus e, ainda que ele possa agir como quiser, ele não pode agir quando quiser. Seus atos necessitam da aprovação de Deus.

De modo geral, a Bíblia refere-se à vontade de Deus em três sentidos diferentes. A vontade de Deus é outra maneira de se identificar a Lei de Deus. Noutras palavras: como em sua Lei o Senhor nos instrui no caminho que Ele traçou, ela pode ser apropriadamente chamada “a vontade de Deus”. Também se emprega a expressão “a vontade de Deus” para designar qualquer coisa que Ele explicitamente quer. Finalmente, a “vontade de Deus” pode referir-se aquilo que Deus permite, ou deixa acontecer, embora Ele não deseje especificamente que ocorra. Tal coisa pode ser corretamente chamada “a vontade permissiva de Deus”.

De fato, muita coisa acontece no mundo e contraria a perfeita vontade de Deus como, por exemplo, o pecado, a concupiscência, a violência, o ódio, e a dureza de coração, mas Ele permite que o mal continue por enquanto. O ensino bíblico a respeito da vontade de Deus não expressa apenas uma doutrina. Afeta a nossa vida diária como crentes.

Somos afetados no sentido de que devemos descobrir qual é a vontade de Deus, conforme revelada nas Escrituras. Como os dias em que vivemos são maus, temos de entender qual a perfeita e agradável vontade de Deus – “Pelo que não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor”. Ora, uma vez que já sabemos como Ele deseja que vivamos como crentes, precisamos dedicar-nos ao cumprimento da sua vontade. O salmista, por exemplo, pede a Deus que lhe ensine a “fazer a tua vontade” – “Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terra plana”.

Os crentes são exortados a orarem para que a vontade de Deus seja feita – “E, indo segunda vez, orou, dizendo: Meu Pai, se este cálice não pode passar de mim sem eu o beber, faça-se a tua vontade”. Devemos desejar, com sinceridade, a perfeita vontade de Deus, e ter o propósito de cumpri-la em nossa vida e na vida de nossa família.

Não podemos usar a vontade de Deus como desculpa pela passividade, ou irresponsabilidade, no tocante a sua chamada para lutarmos contra o pecado e a mornidão espiritual. É Satanás, e não Deus, o culpado por essa era maligna, com a sua crueldade, maldade e injustiça. É também Satanás quem causa grande parte da dor e sofrimento no mundo –“E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás mantinha presa?”

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal pag 1056

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.