A sabedoria provém do Senhor.

Provérbios 2: 6
 “Porque o Senhor dá a sabedoria, e da sua boca vem o conhecimento e o entendimento”.

A sabedoria torna-se efetiva quando é colocada em ação. Cedo em sua vida, Salomão teve a consciência de reconhecer a necessidade de ser sábio. Mas quando ele pediu sabedoria para governar seu reino, mas, quando pediu sabedoria ao Senhor, Salomão já tinha feito algo que se tornaria um hábito e que deixava evidente que apenas o seu conhecimento seria ineficaz para a sua vida – havia se casado com a filha do Faraó por interesse político e, esta foi a primeira de centenas de esposas obtidas por este motivo. Por isso. Salomão não só foi contra as últimas palavras de seu pai, mas também contra as ordens de Deus. Sua ação nos lembra de como é fácil saber o que é certo e, contudo não fazê-lo.

Está claro que o dom de sabedoria de Deus, para Salomão ou qualquer crente, não implica que erros jamais serão cometidos. Como o rei do povo escolhido, Salomão teve grandes possibilidades de fazer muitas coisas, mas, associada a estas condições o Senhor delega aos seus servos grandes responsabilidades: infelizmente, Salomão tendeu a procurar as possibilidades, mas negligenciou as responsabilidades. Enquanto se tornava famoso como o construtor do Templo e do palácio, tornou-se infame como um líder que tributou e sobrecarregou excessivamente o seu povo. Visitantes de terras distantes vieram para admirar este rei sábio, enquanto seu próprio povo afastava-se gradualmente dele, isto é, “os de fora” o admiravam pela extrema sabedoria enquanto que “os de casa” o repudiavam pelo tratamento que recebiam.

Salomão recebeu de Deus “entendimento para discernir o que era justo”, mas dependia dele aplicar esta sabedoria a todas as áreas de sua vida. Ele era obviamente sábio no governo da nação, mas foi tolo ao dirigir sua casa. A sabedoria é tanto a habilidade de discernir o que é melhor como a força de caráter para agir de acordo com este conhecimento. Embora Salomão tenha permanecido sábio por toda a sua vida, nem sempre agiu de acordo com sua sabedoria – “Assim fez Salomão o que era mau aos olhos do Senhor e não perseverou em seguir ao Senhor, como Davi, seu pai”.

Pouco é mencionado na Bíblia sobre a última década do reinado de Salomão. Eclesiastes provavelmente registra suas últimas reflexões sobre a vida. Neste livro, encontramos um homem provando através de uma amarga experiência que encontrar significado na vida longe de Deus é uma busca inútil. A segurança e a satisfação somente são encontradas em uma estreita comunhão com Deus. A satisfação que encontramos nas oportunidades e nos sucessos desta vida é temporária. Quanto mais esperamos que os nossos sucessos sejam permanentes, mais depressa eles se vão. Não deixe de equilibrar a sua procura por possibilidades na vida com o cumprimento confiável de suas responsabilidades.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal (pág. 467, extraído e adaptado)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.