Guarde o seu coração.

Marcos 7:21,22; Provérbios 4:23
 “Porque do interior do coração dos homens saem os maus pensamentos, os adultérios, as prostituições, os homicídios, os furtos, a avareza, as maldades, o engano, a dissolução, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura”.
 “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida”.

Embora, cientificamente, o cérebro seja considerado o centro diretor de toda atividade humana, todavia, biblicamente, o coração é que assume esse papel. A Bíblia refere-se ao coração como sendo esse centro – “O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mal, porque da abundância do seu coração fala a boca”. Biblicamente, o coração pode ser considerado como algo que abarca a totalidade do nosso intelecto, emoção e volição. O coração impuro corrompe nossos pensamentos, sentimentos, palavras e ações. O que necessitamos é um novo coração, transformado, feito segundo a imagem de Cristo.

A Bíblia aponta para o coração como sendo o centro diretor de toda atividade humana, pois, como podemos comprovar, é pelo coração que as pessoas sabem as coisas – “Portanto, saibam em seu coração que, assim como um homem disciplina o seu filho, assim o Senhor, seu Deus, disciplina vocês” (NAA); as pessoas oram no coração – “Ana continuava a orar diante do Senhor, e o sacerdote Eli começou a observar o movimento dos lábios dela, porque Ana só falava em seu coração…”; as pessoas meditam no coração – “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor , rocha minha e redentor meu!”;  as pessoas maquinam males no coração – “que planejam o mal em seu coração e vivem provocando conflitos”. Evidentemente, que a Bíblia não está se referindo ao músculo cardíaco.

Do coração como o centro das emoções, bem sabemos que todas essas atitudes do coração são, antes de tudo, de natureza emocional. A Bíblia diz que o coração ama – “Portanto, ame o Senhor, seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e com toda a sua força”; que o coração tem medo – “Quando todos os reis dos amorreus que habitavam deste lado do Jordão, a oeste, e todos os reis dos cananeus que estavam junto ao mar ouviram que o Senhor tinha secado as águas do Jordão diante dos filhos de Israel, até que tivéssemos passado, o coração deles se derreteu de medo e ficaram desanimados, por causa dos filhos de Israel”. Muitos exemplos de sentimentos poderíamos citar sobre as emoções oriundas do coração, mas ficaremos apenas nestes.

Por fim, do coração como o centro da vontade humana, lemos nas Escrituras que um coração endurecido que se recusa a fazer o que Deus ordena, que um coração se submete a Deus, que um coração se inclina estatutos de Deus e de um coração que deseja fazer algo pelos outros – “Irmãos, o bom desejo do meu coração e a oração a Deus por Israel é para sua salvação”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 781, extraído e adaptado)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.