A sacralidade do corpo humano.

1 Coríntios 6:13
 “Os manjares são para o ventre, e o ventre, para os manjares; Deus, porém, aniquilará tanto um como os outros. Mas o corpo não é para a prostituição, senão para o Senhor, e o Senhor para o corpo”.

Lendo o livro “No Altar da Idolatria Sexual”, deparei-me com algo de suma importância e que serve como parâmetro todas as vezes que precisarmos nos autoexaminar. O autor escreveu o seguinte – “A tendência de nos projetarmos da maneira que queremos que outros nos vejam também se transfere para a vida espiritual, na qual encontramos a tentação irresistível de nos fazer aparecer em uma luz favorável. Se somos cristãos cercados por outros cristãos, tendemos a nos projetar como ‘espirituais’. Por quê? Nos círculos cristãos, parecer ‘espiritual’ é o que leva os outros a nos admirarem e nos respeitarem”. Que dura realidade!

A imoralidade sexual é terrivelmente abominável diante de Deus. Mais do que qualquer outro ato pecaminoso, profana o corpo, que é o templo do Espírito Santo. A imoralidade sexual é uma tentação que está sempre diante de nós. No cinema, nas redes sociais e na televisão, o sexo fora do casamento é tratado como algo normal, até desejável, como parte da vida. Podemos até ser tratados com desprezo pelos outros se formos considerados puros. Mas Deus não proíbe os pecados sexuais somente para dificultar. Ele conhece o poder que o pecado tem de destruir-nos física e espiritualmente. Ninguém deve menosprezar o poder da imoralidade sexual.

Muitas religiões no mundo ensinam que a alma e o espirito são importantes, mas que o corpo não; e alguns crentes são, às vezes, influenciados por essas idéias. Se somos crentes, nosso corpo é a morada pessoal do Espírito Santo – “Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita”. Porque Ele habita em nós e pertencemos a Deus, nosso corpo nunca deve ser profanado por qualquer impureza ou mal, proveniente da imoralidade, nos pensamentos, desejos, atos, filmes, livros ou revistas. Pelo contrário, devemos viver de tal maneira que glorifiquemos e agrademos a Deus em nosso corpo.

Em suma, O corpo do crente e o Senhor têm um relacionamento eterno que nunca perecerá. Pois, quando formos arrebatados o nosso corpo e, não somente a alma e o espírito, será ressuscitado, modificado, glorificado e tornado celestial.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– No Altar da Idolatria Sexual – Steve Gallagher (Graça Editorial, Rio de Janeiro 2003)
– Bíblia de Estudo Pentecostal.
– Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.
– Bíblia de Estudo MacArthur

Compartilhar

One thought on “A sacralidade do corpo humano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.