A função civil do sacerdote.

Levítico 27: 18-23
Mas, se santificar o seu campo depois do Ano do Jubileu, então, o sacerdote lhe contará o dinheiro conforme os anos restantes até ao Ano do Jubileu, e isto se abaterá da tua avaliação. E, se aquele que santificou o campo de alguma maneira o resgatar, então, acrescentará o quinto a mais do dinheiro da tua avaliação, e ficará seu. E, se não resgatar o campo ou se vender o campo a outro homem, nunca mais se resgatará. Porém, havendo o campo saído no Ano do Jubileu, será santo ao SENHOR, como campo consagrado; a possessão dele será do sacerdote. E, se santificar ao SENHOR o campo que comprou, e não for do campo da sua possessão, então, o sacerdote lhe contará a soma da tua avaliação até ao Ano do Jubileu; e, no mesmo dia, dará a tua avaliação por santidade ao SENHOR.

Apesar de estarmos conscientes de que nossa salvação, é uma questão pessoal e intransferível, somos responsáveis por todo ato, pensamento ou palavra que proferirmos. O desejo do nosso Deus é que, embora estejamos vivendo em um mundo mau, estejamos imunizados pela Sua Palavra para que possamos suportar e vencer todas as tentações.

Quando o Senhor declarou que Canaã manava leite e mel, Ele não falou isso com a intenção de iludir as pessoas. A Sua declaração é uma afirmativa verdadeira, embasada no fato de que era o próprio Senhor quem criara a terra. A terra era boa, mas tinha um povo esquisito morando nela. Não é porque o mundo jaz no maligno que devemos demonizar toda a criação. A obra criada por Deus é linda e exuberante, está amaldiçoada por causa do homem, mas nem por isso perdeu seu encanto e beleza e, não é por que está amaldiçoada que devemos depreda-la de maneira irresponsável.

O problema ecológico que atinge o mundo é único e exclusivamente espiritual, ele não se resolverá através de decretos ou leis. Mesmo que, a partir de hoje, cada ser humano se conscientizasse que o problema que atinge a natureza é consequência do péssimo uso das fontes naturais, isso por si só, não resolveria ou abrandaria o caos que está para se instalar. O planeta está se afundando em meio a toneladas de lixo produzida por dia pelo homem. Os dejetos humanos estão contaminando os mananciais de água potável, com isso, chegaremos ao ponto em que o homem desejará beber um copo com água e não poderá, água será o bem mais caro do mundo, só será acessível aos afortunados.

A exploração das riquezas minerais de forma irresponsável e desenfreada está debilitando o planeta, seu aspecto é a de um esqueleto com osteoporose. As florestas estão sendo destruídas e com isso o oxigênio está ficando cada vez mais contaminado, doenças e mais doenças respiratórias estão surgindo, e o que até pouco tempo se curava com um bom cobertor e “canja de galinha”, agora está resistente até a medicamentos mais específicos.

O homem está destruindo o único lugar do universo com condições para sobrevivência, não só do homem, mas de qualquer outra espécie de vida.
A natureza geme e está com dores de parto, o seu sofrimento só será apaziguado no Reino Milenial, quando toda a criação será redimida e restaurada e, tudo voltará ao seu estado de origem.

Não é porque entregamos, na pessoa de Adão, a coroa da criação para Satanás, que podemos nos julgar abonados da responsabilidade da preservação do nosso planeta. Deus está atento a isso e cobrará de cada um de nós qualquer coisa que tenhamos feito contra a obra da criação.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.