Devocional lição 08/ 2º trim 2017, Sexta-feira – Os pacificadores são chamados filhos de Deus.

Mateus 5:9
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus

O pacificador não entrega o problema de pacificação na mão de Deus, ele resolve sob a orientação do Senhor.
Tudo o que Deus criou tem cumprido o propósito para o qual foi criado. O sol brilha até hoje como lhe foi determinado; as águas continuam fazendo a separação entre si, e, as árvores, continuamente, estão dando flores, frutos e sementes. O homem é a única criatura que fugiu dos seus propósitos. Deus o criou para a vida, mas ele prefere a morte, criou-o para a paz, no entanto ele prefere as guerras e as discórdias. 

Quero fazer uma breve divagação do relacionamento conjugal de Abigail. Ela deve ter “penado” nas mãos do insensato Nabal, contudo nunca o desonrou. Ele era um homem tão voltado para seus próprios interesses, que não se preocupou em ter filhos, e este era o anseio de toda mulher daquele tempo. O próprio lar de Abigail era a melhor escola para que pudesse exercitar o caráter pacificador. Lidar com Nabal deveria ser muito desgastante. Orgulhoso, arrogante, prepotente, mesquinho e avarento eram características marcantes dele, mesmo assim, Abigail o honrou até o fim.
Em qualquer relacionamento existem momentos em que devemos nos calar, mesmo sabendo que estamos cobertos de razão, somente para dar tempo a outra pessoa para refletir sobre a situação. Reconhecer o erro é algo realmente difícil. Acredito que muitos relacionamentos acabam pelo fato de estarem sempre procurando o culpado. Muitos já se acabaram a anos e estão procurando o culpado até hoje.
Abigail em momento algum apontou o dedo para Nabal, impondo-lhe a culpa. Como pacificadora ela assumiu a culpa, pois a sentença que Davi havia dado, incluía seu nome, e mesmo que Davi lhe poupasse a vida, ainda assim ela perderia todo o resto, ou seja, perderia seus bens, marido, amigos (servos e servas).

Deus não nos chamou para a divisão ou contendas. Ele nos chamou à paz. Temos paz com Deus, temos a paz de Deus e somos portadores da paz. Quando Tiago e João pediram para Jesus mandar fogo do céu sobre os samaritanos, Jesus lhes repreendeu: “Vós não sabeis de que espírito sois. Pois o Filho do homem não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las”. O pacificador está em paz com Deus, anuncia o evangelho da paz, tem o ministério da reconciliação e é um embaixador de Deus, rogando aos homens que se reconciliem com Deus.

Os pacificadores não são os passivos que esperam que a paz aconteça. Eles tomam iniciativa e se esforçam para que haja paz. Aquele que busca fazer a paz procura a reconciliação onde há conflito; o entendimento mútuo onde há discórdia, e o perdão onde houve pecado. Ele precisa buscar isso entre pessoas em conflito.
As qualidades que Jesus está abençoando nos discípulos estão todas interligadas. Não é que uns têm fome e sede de justiça, outros são misericordiosos, e outros serão pacificadores. O discípulo que tem Jesus como Senhor guiando sua vida e inspirando suas atitudes e ações irá, aos poucos, desenvolver todas estas virtudes. Uns irão se sobressair numa área ou outra, mas todos verão mudanças em suas vidas realizadas pela presença de Jesus.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.