Devocional lição 08/ 2º trim 2017, Quinta-feira – Jesus, o Mestre da mansidão e da humildade.

Mateus 11:29
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma

A mansidão que nos é gerada pelo Espírito de Deus requer em nós humildade diante de Deus e dos homens e submissão à Palavra de Deus.
A pessoa que se julga superior em todas as coisas, gera dentro de si um espírito de soberba, onde nada e ninguém pode lhe contrariar em seus posicionamentos. Em seu conceito, ela é sempre “a dona da verdade”. O que ela diz e faz é sempre o certo e se alguém se posicionar contrariamente, ela se levanta num ímpeto de ira e confusão, por não aceitar que alguém possa estar certo além dela.

Desde que “nascemos de novo”, o Espírito Santo de Deus quer reimplantar em nós a imagem e semelhança originais da criação. O Espírito Santo está conosco para estabelecer o caráter de Cristo em nós. Ao fazê-lo, nos torna pessoas inteiramente diferentes das demais pessoas no mundo. É evidente, que nem todos os crentes chegam a compreender e viver, em toda sua vida prática, a posição que alcançamos em Cristo Jesus.

Muitos personagens têm papel fundamental no episódio de Abigail. Um deles é o jovem servo que recorreu a Abigail e disse o seguinte sobre Nabal: “Ele é um homem demasiado imprestável para se falar com ele”. Tragicamente, a importância que Nabal dava a si mesmo fez com que ele não quisesse dar ouvidos. Essa arrogância também é muito comum hoje. Mas aquele jovem sabia que Abigail era diferente, e sem dúvida foi por isso que ele lhe contou o problema.
Abigail pensou e agiu rápido. Esse relato usa quatro vezes o verbo “apressar” com respeito a essa mulher. Ela preparou uma oferta generosa para Davi e seus homens. Incluía pão, vinho, carne de ovelha, grãos torrados, tortas de passas e tortas de figos. Fica claro que Abigail sabia bem o que tinha à sua disposição.

Pouco tempo depois, Abigail se encontrou com Davi e seus homens, então, abriu seu coração, fazendo uma forte súplica por misericórdia em favor de seu marido e os de sua casa. Ela resolveu assumir a responsabilidade pelo que tinha acontecido e pediu o perdão de Davi. Abigail reconheceu realisticamente que o marido era tão insensato como o nome dele indicava, sugerindo que castigar aquele homem estava abaixo da dignidade de Davi. Mostrou que tinha confiança em Davi como representante do Senhor, reconhecendo que ele estava lutando “as guerras do SENHOR”. Também indicou que sabia da promessa de Deus sobre Davi e o reinado, pois disse: “o SENHOR. . . certamente te comissionará como líder de Israel”. Além disso, pediu que Davi não fizesse nada que pudesse trazer culpa de sangue sobre ele ou que talvez se tornasse, mais tarde, “uma razão para vacilação”, referindo-se a uma consciência perturbada.

Que demonstração de humildade e mansidão por parte do “Ungido de Deus”. Davi elogiou Abigail por ter tido coragem de ir imediatamente ao encontro dele, e reconheceu que ela o impediu de incorrer em culpa de sangue. Ele disse: “Sobe em paz para a tua casa”, e humildemente acrescentou: “Escutei a tua voz”.

Mansos são aqueles que escolhem o caminho da fé paciente, em lugar da afirmação de si mesmos. Ele está sempre sob autocontrole. Manso é, também, aquele que acata o que possam dizer dele, embora isso venha lhe ferir a auto estima.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.