Devocional lição 01 / 4º Trim 2017, Segunda-feira – A liberdade para escolher.

Imagem relacionadaGênesis 3: 1-3
Ora, a serpente era mais astuta que todas as alimárias do campo que o SENHOR Deus tinha feito. E esta disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? E disse a mulher à serpente: Do fruto das árvores do jardim comeremos, mas, do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Não comereis dele, nem nele tocareis, para que não morrais

Estamos começando o último trimestre de 2017, e, aprouve a Deus nos abençoar com este estudo maravilhoso que fala sobre a maior de todas as bênçãos concedidas por Deus: A Salvação em Cristo Jesus.
O primeiro devocional deste trimestre fala de um assunto mal compreendido pelos crentes. Grandes estudiosos da Palavra de Deus, desde o princípio da era cristã, vêm discutindo este assunto acirradamente, sem, no entanto, chegar a uma conclusão definitiva. Afinal, o homem tem livre arbítrio ou não? 

A primeira coisa que devemos entender é a definição literal de “livre arbítrio”, a qual é: possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isenta de qualquer condicionamento, motivo ou causa determinante. No passado, arminianistas e calvinistas, debatiam calorosamente sobre esse assunto. Enquanto um grupo defendia o conceito de que o homem faz uso do livre arbítrio para a salvação o outro negava essa teoria.

E, demais disto, filho meu, atenta: não há limite para fazer livros, e o muito estudar é enfado da carne

Salomão não está insinuando, neste versículo, que aprender é desnecessário, mas adverte que aquele que estuda a Palavra de Deus não vá além daquilo que Deus escreveu. De fato, há muitos livros, e estuda-los pode ser uma tarefa cansativa. Porém, não devemos permitir que os livros escritos por homens nos privem da sabedoria de Deus. Que diferença vai fazer, ou que influência terá na minha salvação, se por acaso eu acreditar na teoria dos arminianistas ou calvinistas?

Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais

Independentemente da opinião de Armínio ou Calvino, eu creio que, a nós, foi dado a possibilidade de escolha. Indiferente se estamos sendo influenciados ou não, podemos fazer nossas escolhas. Muitas pessoas ouvem o Evangelho de Jesus Cristo, elas se certificam de que o que estão ouvindo é a mais pura verdade, o Espírito Santo testifica nelas esta verdade e elas dão alguns passos nesta verdade, mesmo assim, optam por não prosseguir na verdade. Tais pessoas exerceram o direito que lhes foi concedido por Deus. Se é livre arbítrio ou liberdade de escolha contrária, não importa. O que se deve entender é que mesmo sendo influenciadas a escolher o bem, preferiram permanecer no mal.

A expressão “livre arbítrio” não está na Bíblia, no entanto, em diversas passagens podemos ver que Deus dá o direito de escolha ao ser humano. Segundo a Bíblia, a vontade de Deus é que as pessoas sigam os seus mandamentos e façam coisas boas. Também é possível ver na Bíblia que cada pessoa vai prestar contas da forma como usa o livre arbítrio, ou seja, vai ser responsabilizada pelos seus atos.

A questão do livre arbítrio que Deus concedeu ao homem, não pode ser misturada com filosofias humanas. Tal mistura resulta num emaranhado de teorias que complica mais do que explica e confunde mais do que elucida.

Deus te abençoe
Graça e Paz

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.