Hebreus, uma carta inspirada como as demais do Novo Testamento.

Resultado de imagem para escritura sagradaII Timóteo 3: 16
Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça

Com esse artigo, estamos dando início ao ano letivo da EBD, esperamos que no decorrer dos trimestres, mais e mais irmãos, independente da denominação, sejam abençoados de alguma forma através de todos os textos que serão postados aqui. Neste primeiro trimestre, o tema de todos os artigos, estará contextualizado na carta aos Hebreus. A carta aos Hebreus, é um dos livros da Bíblia, que é evitado por muitos crentes, pois suas advertências causam um desconforto espiritual, exigindo, de quem o lê e interpreta adequadamente, uma postura condigna de um verdadeiro crente.

Existe um comportamento estranho no meio evangélico que vem se acentuando com o decorrer do tempo. Gosto muito de ficar observando o comportamento dos irmãos no decorrer dos cultos, é interessante observar a reação deles diante do que foi dito por aqueles que ministram de alguma forma a Palavra de Deus, seja em pequenas saudações ou nas pregações. Quando o pregador é do tipo alvissareiro, alguns irmãos entram num êxtase espiritual provocando um incômodo no restante da igreja, porém, quando alguém anuncia alguma palavra que exprime alguma repreensão, esses mesmos irmãos, ficam, declaradamente, irritados e inconformados.

A carta aos Hebreus, começa dizendo que a Palavra de Deus sempre foi anunciada. Primeiro, foi anunciada pelos profetas, e, depois pelo próprio Cristo, contudo, ela nunca deixou de ser a Palavra de Deus. Quando digo que acho estranho o comportamento de alguns irmãos nos cultos, me refiro, mais especificamente, no que concerne à Palavra de Deus, pois o que dá veracidade a Palavra de Deus, não é quem a ministra, mas, a própria Palavra em si. E, o que tem acontecido é que as pessoas têm dado mais ouvidos a voz de homens do que a própria voz de Deus. Estão dando maior ênfase ao que discursa do que o próprio discurso.

Paulo, nas instruções que deu a Timóteo, fez questão de enfatizar que toda Escritura divinamente inspirada, ou seja, aquilo que eles tinham as mãos e que era usado para evangelizar, era proveitosa para qualquer fim. Ela podia ser usada para angariar almas para o Reino de Deus, a mesma Escritura divinamente inspirada, podia ser usada para confirmar a fé dos santos, a mesma Escritura divinamente inspirada, podia ser usada para despertar os crentes de uma letargia espiritual, a mesma Escritura divinamente inspirada, podia ser usada para repreender os “crentes” indisciplinados, enfim, a mesma Escritura divinamente inspirada, podia ser usada para instruir os crentes, independentemente de quanto tempo estavam na jornada para a salvação.

O que está faltando a esses irmãos que mencionei, é uma instrução de acordo com a Escritura divinamente inspirada. Bom, se a Escritura divinamente inspirada, não mudou, por que existem crentes com atitudes pueris dentro das igrejas? Ora, se não podemos culpar a Escritura, e tampouco, podemos atribuir a culpa a esses irmãos, então, só nos resta apontar para uma direção: os “mestres” das igrejas. Os ensinadores das igrejas não estão se preparando para ensinar, em alguns casos, eles são “jogados” nesta função sem nenhuma capacidade ou dom. Algumas igrejas se tornaram empresas, transformaram os dons ministeriais em cargos e funções que são distribuídos, sem o menor discernimento espiritual.

Se pretendemos ser melhores a cada dia, precisamos, não somente ouvir, mas também receber a Palavra de Deus em nosso coração.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.