Uma promessa gloriosa pelo sacrifício do Filho de Deus.

Hebreus 9: 28
Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação

A promessa de Deus a Israel tinha efeito duplo. Israel seria uma nação notável no mundo, o povo escolhido e separado para fazer com que YHWH se tornasse conhecido e desejado pelos povos. Prosperidade socioeconômica, poderio bélico, fama, crescimento territorial, homens e mulheres brilhantes pelo conhecimento e caráter, enfim, tudo isso e muito mais, chegaria a tenda dos israelitas se, e tão somente se, eles mantivessem os olhos fixos no Deus de toda provisão. A humildade perdeu lugar para a arrogância, a fé para a razão e a submissão perdeu espaço para a autossuficiência. Israel não entendeu que a Canaã se aplicava a um descanso terrestre, era algo somente para esta vida. A Canaã terrestre não era o destino final para eles, o destino final para os que se propõe a andar com Deus é os Céus. Canaã é o lugar da benção e não a morada eterna.

Diferente de tudo que estamos acostumados a ver e viver, onde o que é prometido só tem validade após uma condição proposta e, a promessa só é cumprida mediante o cumprimento das condições, o cumprimento das promessas de Deus não estão condicionadas somente após chegarmos no Céu. Do Egito até os Céus uma jornada, às vezes, penosa e árdua se faz necessária. O deserto e o Jordão não são uma opção para quem deseja descansar, enquanto aguarda e redenção, na prazerosa Canaã terrestre. Está claro que Deus não obriga ninguém a aceitar sua proposta. Mas, todos quantos se propõe a crer no que Deus promete, estão cientes que deverão abdicar o controle e governo da própria vida e deixar-se ser governado por Deus.

Se quiserdes, e obedecerdes, comereis o bem desta terra.”

Não há outro meio da Palavra de Deus ser mais explícita e, uma das coisas impossíveis de acontecer é o nosso Deus mentir. Deus jamais prometeria algo que não pudesse acontecer, contudo, não há outro caminho que possamos percorrer até a Canaã terrestre em que o deserto e o Jordão possam ser evitados. Sobre pretexto nenhum, devemos fazer do deserto e do Jordão lugar de habitação, eles são fases em nossas vidas, as quais devemos transpor e não permanecer nelas. São fases onde vivenciaremos o grande poder de Deus. Testemunharemos a provisão de Deus em todas as circunstancias de nossas vidas.

E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna.”

A palavra dita pelo nosso Deus é imutável e infalível. Mas, não entenda que Ele esteja mandando que abandonemos as pessoas de nossa família, Ele apenas está pedindo que o amemos acima de qualquer coisa, e, isso se aplica quando nossos familiares se interpõem no nosso relacionamento com Deus.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.