A vida humana é uma dádiva divina.

II Pedro 1: 3
Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou por sua glória e virtude

O amor de nosso Pai Celestial, a salvação mediante Jesus Cristo, a sua intercessão por nós no céu, a habitação interior do Espirito Santo e o seu batismo, a comunhão dos santos e a inspirada Palavra de Deus são suficientes para satisfazer a necessidade do crente em “tudo o que diz respeito a vida e a piedade”.

A Palavra de Deus assegura, e não é uma ou duas vezes, mas inúmeras, ao crente fiel que em momento algum da sua jornada neste mundo ele estará desamparado. Em toda e qualquer circunstância o crente sempre encontrará apoio para ser um bem-aventurado. Deus não está interessado apenas em nossa alma, Ele tem, também, interesse em nosso bem-estar, em nossa satisfação e nossa dignidade como homens. Ele nos deu a vida e também nos dá toda provisão para nosso sustento, desde que andemos em obediência à Sua Palavra. Deus, nosso Pai, nos assegura, em Sua Palavra, que é possível vivermos sendo sustentados, e isso de uma forma abrangente, tão somente pelo conhecimento e entendimento da Sua inerrante e infalível Palavra.

Quando analisamos minuciosamente o capítulo 1º da 2ª carta de Pedro, contemplamos, espiritualmente, a dimensão da obra que deve ser realizada na vida pessoal de cada crente. O crente deve deixar-se ser regenerado, renunciando espontaneamente a todas as coisas que são inerentes do homem, desobstruindo o caminho para que uma obra seja completada e, assim, e tão somente assim, cheguemos a medida da estatura de varões perfeitos em Cristo Jesus. Não que chegaremos a perfeição nesta vida, mas que sejamos imitadores de Cristo em tudo, não só em atitudes, mas também, na maneira de pensar e de se posicionar diante das circunstâncias.

Ao nos entregar Sua Palavra revelada, o Senhor nos diz que nela encontraremos tudo o que for necessário para nosso crescimento, nosso aprendizado, nosso sustento e nossa manutenção, não necessitando recorrermos a qualquer outra fonte. Ela deve ser o prumo para a formação do nosso caráter e, mesmo que ela não seja de singular interpretação, não significa que dela podemos extrair conselhos para práticas que afrontam o caráter de Deus.

A presença inconteste do Espírito Santo em nossa vida, promove, em primeiro plano, uma transformação interior e, assim, nosso modo de ver e entender as questões que envolvem a dignidade humana, são totalmente envolvidos pelo amor de Cristo, amor que nos constrange a conceituar e tratar essas questões conforme o comportamento do Nosso Senhor Jesus. Somos exortados, diariamente, por Ele a buscar avidamente por um viver que esteja condizente com o caráter Santo, Justo e Puro do nosso Deus e Pai.

Por fim, o amor de Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, declarado na cruz, constrange aos que aceitam esse ato como um favor imerecido, a buscarem com muito esforço, um estilo de vida que testemunhe o que o poder da Palavra de Deus pode realizar até no mais vil dos pecadores.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.