O planejamento do orçamento familiar produz tranquilidade financeira.

Provérbios 21: 5
Os pensamentos do diligente tendem à abundância, mas os de todo apressado, tão somente à pobreza.”

Em toda a história da igreja sempre existiram líderes que, astúcia e maliciosamente, impediram os crentes de desfrutarem dos bens que nosso Deus tem para, ainda nesta vida, recompensar os fiéis. Por décadas, e ainda se vê hoje em alguns lugares, ensinaram os fiéis a viverem de maneira mesquinha num estilo de vida medíocre. Aprenderam que para servir a Deus basta estar inscrito em alguma denominação. O ensino transmitido a esses crentes foi o de que ninguém precisa se preocupar com o dia de amanhã, não há necessidade de poupar ou planejar, porém, o maior absurdo está no fato de que, ensinavam também que o cuidado com o próprio corpo é atitude de quem não crê, não tem fé.

Falamos insistentemente no decorrer da semana que Deus não faz prosperar quem está acomodado. Por outro lado, não é também por muito trabalhar que a prosperidade nos seguirá. Somos ensinados pela Palavra de Deus que devemos ter equilíbrio em tudo quanto fazemos. Uma pessoa equilibrada que administra com diligencia, sua vida em qualquer aspecto, tende a ser bem-aventurada e, um fato que não podemos negar é que existem muitos ímpios que administram suas vidas com maior e melhor cuidado que muitos crentes. Diante disto, eu pergunto: estou falando alguma novidade? NÃO! A própria Palavra de Deus nos diz que em certas situações os filhos das trevas são mais prudentes que os filhos da Luz.

O discurso de Jesus sobre não nos preocuparmos com o dia de amanhã, não está contradizendo todo o ensino que a Palavra de Deus nos transmite sobre administrar nossa vida e bens com minucioso, específico e detalhado planejamento, o que Jesus está dizendo é que não devemos por toda a nossa ansiedade nestas preocupações. Como vimos nestes últimos dias, a sociedade totalmente ensandecida por causa da crise que se instalou, então, é numa hora destas que o discurso de Jesus deve ser praticado. O crente fiel não se abalou com a situação, eu disse o crente fiel.

O crente que tem sua vida toda planejada, tem sabedoria para administrar financeiramente sua família. Ele tem instrução para não gastar com aquilo que não é pão, mas não veja o pão aqui, como sendo só alimento, está falando tudo aquilo que é conveniente e que satisfaz. O crente, não só ele, mas muito mais ele, deve ter sua vida financeira planejada condizente com o orçamento familiar, para não gastar além do que ganha comprando o desnecessário. O mundo com seu sistema e regras induz as pessoas a cobiçar o supérfluo, mas o crente, cujos pensamentos são guiados pelo Espírito Santo de Deus, não cai nessa armadilha.

O versículo em questão não precisa de muito esclarecimento, ele por si mesmo esclarece qual deve ser o comportamento do crente. Se, em tudo quanto intentarmos realizar, houver um planejamento cuidadoso, com toda certeza seremos prósperos, mas quando nossas atitudes são precipitadas, infalivelmente, fracassaremos.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.