O cristão não deve se prender ao jugo desigual.

II Coríntios 6: 14
Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?

A sujeição as leis seculares é um mandamento Divino, contudo, há um limite para essa sujeição. Há ocasiões em que o crente é obrigado a desobedecer às leis seculares porque, estas se posicionam de forma veemente contrárias as leis de Deus … … “quem importa a obedecer?” Se os governantes estabelecem alguma lei que contraria a vontade de Deus, então, nós devemos desobedecer aos governantes e demonstrar nossa lealdade a Deus.

A política é essencial para o desenvolvimento de uma nação. É através da política que leis são elaboradas, executadas e controladas. O propósito da política e dos governantes é preservar a ordem, proteger os que fazem o bem e punir os que praticam o mal e, mesmo que sejamos estrangeiros nesta terra, devemos colaborar para que esses objetivos sejam alcançados.

Apesar de sermos cidadãos celestiais, não podemos usar isto como justificativa para sermos omissos com a nossa responsabilidade civil. Não podemos pensar que por não pertencermos a este mundo, ele pode virar um caos que não temos nada com isso. Temos sim! Somos tão responsáveis quanto qualquer ímpio.

Embora sejamos responsáveis pelo rumo que a sociedade está tomando, tanto quanto qualquer outra pessoa, não podemos nos aliar a qualquer um. Não podemos apoiar qualquer um que aparece com soluções mirabolantes para a crise. Não podemos ir tomando partido, de imediato, de qualquer grupo ou classe de pessoas que estão protestando, mesmo que seja um protesto válido e dentro da legalidade. Não podemos fazer as armas dos ímpios, as nossas armas.

Nunca fui muito favorável de crente se envolver com política, exatamente por que tal crente vai se meter em jugo desigual. Ele não vai influenciar a classe política, mas vai se deixar ser influenciado. Em vez de evangelizar seus amigos correligionários, ele vai ser induzido ao desvio, desvio de caráter, desvio de personalidade, desvio moral e desvio espiritual. Gosto sempre de dizer que NÃO ESTOU GENERALIZANDO, sei que existem os honestos e fiéis a Deus., são raros, mas existem.

O grave problema do jugo desigual (na questão política), é que, conforme a ordem natural de todas as coisas, só pode se corromper o que é bom, ou seja, se num cesto cheio de frutos aparentemente bons houver um, apenas um, com tendências a putrefação, ele, o fruto estragado, é quem vai contaminar todos os outros, é a ordem natural. Se o que está deteriorado for colocado no meio dos que estão em perfeito estado, ele não será restaurado, mas levará os outros a putrefação também. Não tem como permanecer limpo vivendo dentro de uma pocilga, mesmo que se tome banho todos os dias, se use o melhor perfume e se troque de roupa constantemente, o problema está no ambiente, continuará sendo uma pocilga.

Amados, não entendam que eu esteja sugerindo que devamos ficar indiferentes a tudo que acontece no campo da política, não é isso. Penso que devemos ter participação ativa na vida política do nosso país, não no sentido de que seja necessário que todos sejam políticos, mas no sentido de participar com sabedoria e responsabilidade na hora de escolher os que nos representarão.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

2 thoughts on “O cristão não deve se prender ao jugo desigual.

  • 14 de junho de 2018 em 07:08
    Permalink

    A paz de Cristo.
    Muito bom os seus textos! Louvo a Deus por pessoas que não temem a se posicionar em assuntos como esse e que se preocupa com a igreja de Cristo e a preservação de sua santidade. Deus o abençoe e continue lhe dando inspiração para continuar a escrever com tanta graça e unção.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.