A igreja deve manter a sua integridade num mundo hostil.

Isaías 5: 20
Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal! Que fazem da escuridade luz, e da luz, escuridade, e fazem do amargo doce, e do doce, amargo!”

De acordo com o meu amigo Aurélio, integridade vem do latim integritate e representa a qualidade do íntegro, fundamentada pela retidão e imparcialidade, portanto, uma virtude fundamental e ao mesmo tempo ignorada nos dias de hoje. De maneira geral, o abismo entre o discurso e a prática é algo digno de estudo, quer na economia ou na política, na educação ou na ciência. Integridade é uma virtude desafiadora, difícil de ser praticada num mundo repleto de valores equivocados, onde a importância do ter alguma coisa é maior do que a importância do ser alguma coisa. Na prática, integridade se consolida somente quando os valores estão em consonância com a conduta.” (Jerônimo Mendes)

Neste último artigo, deste tema, convido-te a fazer uma profunda reflexão sobre a real situação que a sua igreja está vivendo. Ponha na balança virtudes e defeitos da membresia e, examine-se a si mesmo e veja se, os membros da igreja que você frequenta, tivessem que seguir algum exemplo dentro da igreja, poderia ser você, o exemplo.

A igreja de hoje não está vivendo um novo período na história do cristianismo e nem está vivendo um período específico com características similares a das Sete Igrejas da Ásia. Se observarmos bem, a igreja de hoje vive todas as características das Igrejas da Ásia, só que de uma forma reprovável.

A igreja de Éfeso tinha abandonado o primeiro amor e foi aconselhada a retornar pelo caminho e encontra-lo. A igreja de hoje, diferentemente da igreja de Éfeso, não sabe o que é amor. Ela não abandonou o primeiro amor, simplesmente não sabe amar.

A igreja de Esmirna, foi avisada de que seria perseguida. Hoje a igreja faz acordos, concessões e apoia atos duvidosos para evitar que seja perseguida. A igreja hoje está conluiada (não todas) com o mundo, para não trazer prejuízos para a instituição. Os interesses da instituição sobrepujaram ao do Reino.

A igreja de Pérgamo, foi convidada a se arrepender de suas obras para não sofrer os juízos de Deus. A grande maioria das igrejas de hoje, quando ouvem algum discurso que trata de arrependimento, buscam imediatamente trocar o palestrante para não serem obrigados a ouvir aquele discurso novamente.

A igreja de Tiatira, aparentemente, era uma igreja operosa, cheia de boas obras. O Espírito Santo se manifestava nesta igreja continuamente, mas, nela, havia alguns membros que ainda não haviam experimentado o novo nascimento, ainda não tinham se convertido e, já ocupavam cargos e funções essenciais na igreja. E, é exatamente isso que acontece nos nossos dias, as pessoas aceitaram Jesus “ontem” e já são consagrados “hoje”. São os crentes neófitos que ainda inspiram “cuidados” espirituais, mas que, precipitadamente, já estão cuidando dos outros.

A igreja de Sardes tinha um ótimo conceito a respeito de si mesmo e, isso obstruía sua visão da realidade em que vivia. Hoje em dia, temos muitas “sardes” espalhadas por aí. São igrejas que já perderam, há muito tempo, o vigor espiritual, já não tem mais comunhão com o Noivo, mas devido à longa história da sua tradição, tentam manter as aparências.

A igreja de Filadelfia foi elogiada pela sua conduta diante do sistema do mundo, ela não fez concessões a políticos para receber algum benefício. Ela manteve-se íntegra, e por isso foi ignorada, esquecida e abandonada. Muitas igrejas nos nossos dias perderam assustadoramente muitos de seus membros por pregarem fielmente a Palavra de Deus.

E, por fim, a igreja de Laodicéia foi aconselhada a buscar imediatamente um avivamento, pois o juízo era iminente. Existem poucas igrejas que estão testemunhando das coisas inerentes ao Reino de Deus, perderam completamente a visão dos Céus, estão sem a mínima condição de anunciar o Evangelho de Jesus Cristo, pois ensoberbeceram-se ao ponto de declararem que o caminho para céu são elas.

O que espero meu querido, é que você se conscientize que não estamos falando de instituições, mas de igrejas verdadeiras, as quais estão representadas em cada um de nós.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.