A grande mensagem de Jesus desde o começo.

I João 3: 11
Porque esta é a mensagem que ouvistes desde o princípio: que nos amemos uns aos outros.”

O termo próximo, ainda que utilizado para indicar aquilo que está nas proximidades, na Bíblia a sua aplicação não se limita a indicar apenas uma determinada distância. O termo “próximo”, na Bíblia, se aplica a qualquer pessoa que tenha uma necessidade que precisa urgentemente ser suprida, ou qualquer pessoa que supra uma necessidade que precisa ser atendida, independentemente de raça, religião ou posição social. Os judeus do Antigo Testamento, não assimilaram corretamente o significado da palavra, por isso, limitaram a abrangência do termo, vendo como próximo só os membros da própria família, tribo ou país. Mas será que hoje em dia, quando temos a nosso favor tanta tecnologia, tanta informação e tanto conhecimento podemos definir o termo com mais clareza? Será que estamos fazendo uma devida aplicação do termo, isto é, estamos saindo da teoria para a prática?

A Bíblia diz claramente, sem deixar qualquer margem para especulação, que APENAS O HOMEM foi criado a IMAGEM e SEMELHANÇA de Deus, NENHUM outro animal tem essa característica – nem o cãozinho, nem o gatinho, nem o periquito, nem a calopsita, etc., etc. Diante disto, podemos dizer, sem medo de estar exagerando, que estamos agindo pior do que o mestre da lei, na parábola do Bom Samaritano. Sim! Estamos sim! Pois, ele entendia quem era seu próximo só não queria admitir e, nós sabemos quem é nosso próximo, porém, o substituímos pelos nossos animaizinhos de estimação. Antes que me atirem pedras, não estou generalizando, mas, tem muita gente que tem a vida do seu “bichinho” em mais estima que a vida do seu próximo.

Outro dia, vi algo que me deixou abismado. Uma reportagem onde mostrava muitas pessoas com seus animais em um pronto socorro veterinário, declarando que estavam ali na fila aguardando atendimento, desde as primeiras horas da madrugada. A pergunta que eu gostaria de fazer a estas pessoas é: Você faria o mesmo pelo seu próximo, não digo nem pelo próximo, mas faria o mesmo por um de seus parentes mais próximo?

Meus queridos, não estou condenando quem tem seu bichinho de estimação, eu gosto de animais, não os tenho por falta de espaço, o que é inaceitável, é quando se dá mais valor pela vida de um animal do que pela vida humana. Leis severas estão em vigor contra crimes ambientais, principalmente contra animais silvestres em risco de extinção, mas não tem ninguém preocupado com a extinção, que está galopante, da própria vida humana. E, o grande problema da extinção da vida humana, é quando essa é extinta sem salvação.

Explicitamente não encontramos o mandamento de amar o próximo no decálogo de Moisés, mas ele está implícito nos seis mandamentos que devem ser observados nos relacionamentos humanos em sociedade. Nosso Deus já havia orientado Moisés sobre a instrução que devia dar ao povo sobre como se comportar para com seu próximo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.