A evidência de que se está agindo corretamente.

Tiago 2: 8
Todavia, se cumprirdes, conforme a Escritura, a lei real: Amarás a teu próximo como a ti mesmo, bem fazeis.”

É interessante observar que Paulo ao escrever a Timóteo, falando dos tempos difíceis que surgiriam, não fez menção a catástrofes naturais e nem atribuiu aos tempos difíceis a perseguição que a igreja de Cristo sofrerá, mas os tempos difíceis a que Paulo se refere, são consequências da degradação e corrupção do gênero humano, que está atingindo níveis aterrorizantes. Acredito que o homem, por si mesmo, não chegaria a um comportamento tão abominável se não fosse a influência do diabo. Não estou dizendo que o homem, em si mesmo, não seja mal, mas que, em si mesmo, não chegaria a atitudes recheadas de perversidades.

Numa análise simples e superficial do comportamento da sociedade, podemos dizer que estes tempos difíceis, do qual Paulo falou, estão em franca evidencia atualmente. A segregação está manifestada em todas as áreas da sociedade. As pessoas estão se agrupando por questões corriqueiras e defendendo apenas aquilo que lhes são convenientes. Cada um defendendo os próprios interesses, ou seja, os interesses comuns a toda sociedade estão sendo substituídos por interesses escusos de pequenos grupos. E, assim, os que detém o poder em suas mãos, fazem com que seus interesses sejam atendidos, mesmo que um pequeno, bem pequeno, grupo seja o único a ser beneficiado. Satanás está estruturando o mundo para receber o anticristo. Ele está usando as pessoas com suas filosofias e conceitos malignos, para estabelecer o caos mundial, promovendo segregação social, étnica, econômica e religiosa.

Como igreja de Cristo, não podemos assimilar os conceitos e comportamentos do mundo. Por maiores que sejam as diferenças que isolam as pessoas uma da outra, o mandamento de amar o próximo ainda é imperioso, ele é a considerada “Lei régia” que foi dada pelo Deus Pai, em sua Lei e Deus Filho reafirmou-a a seus discípulos. Deus Espírito enche nosso coração com o amor de Deus e espera que compartilhemos esse amor com outros.

Se cada pessoa amasse seu próximo, como está prescrito na Sagrada Escritura, não haveria necessidade de ter milhares de leis complexas. O amor capacita-nos a obedecermos à Palavra de Deus e a tratarmos as pessoas como Deus ordena que façamos. Obedecemos à Lei de Deus não por medo, mas sim por amor. Esse amor deve ser manifesto da mesma forma como Deus nos amou – INCONDICIONALMENTE.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.