Fazer tudo sem reclamações e queixas, pois fazemos para Deus.

Filipenses 2: 14
Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas

O contraste que há entre o crente e as pessoas do mundo deve ser algo notório e constante. Ele não pode ser aplicado na vida do crente de forma subjetiva. Não somos nós, individualmente, que vamos definir as características deste contraste, nós seguiremos o parâmetro estabelecido por Deus, pois, se ficasse a nosso cargo definir esses contrastes, provavelmente, só estabeleceríamos como diferença aquilo que nos conviesse. Para os que estão em trevas no mundo, devemos ser “luz”, afim de que, os que se encontram nas trevas, possam encontrar Jesus por elas.

O problema é que sempre que vamos falar deste contraste que tem que existir entre o crente e as pessoas do mundo, os crentes, geralmente, levam o assunto apenas para os trajes femininos, maquiagens e corte de cabelo, tudo, sempre tudo, em relação, exclusivamente, a mulher. Da mesma forma como algumas “irmãzinhas” se trajam indecente e inconvenientemente, alguns “irmãozinhos” também se vestem ao estilo mundo. Como disse o irmão outro dia, uns irmãos usando uma roupa estilo embalagem a vácuo, as roupas estão tão ajustadas ao corpo, que dá a impressão de que foram costuradas no próprio corpo e, que para tirar só cortando com estilete. Desta forma, quando olhamos para os “crentes” de hoje e as pessoas do mundo, não conseguimos distinguir um do outro.

Porém, o contraste que tem que existir entre o crente e as pessoas do mundo, não pode ter como critério só aquelas coisas, além delas, o caráter do crente deve distinguir do caráter das pessoas do mundo, bem como, o moral do crente tem que se distinguir do moral das pessoas do mundo. Os valores que regem o comportamento de ambos devem ser distintos. Um age pela emoção, razão e sentimento, enquanto que o outro, apesar de ter emoções, razões e sentimentos, submeteu sua vida a ser regida pelo Espirito de Deus.

 É, exatamente sobre isso que Paulo está falando aos crentes de Filipos. Sobre a necessidade de os crentes serem diferentes dos ímpios, mas que essa diferença não se restrinja a aparência externa, ela deve ser perceptível em toda a maneira de ser do crente – o ímpio reclama de tudo, por sua vez o crente se regozija em tudo; o ímpio tem um estilo de vida corrupto e pervertido, mas o crente vive segundo a Palavra de Deus, por isso, vive retamente.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz. 

Compartilhar

2 thoughts on “Fazer tudo sem reclamações e queixas, pois fazemos para Deus.

  • 18 de dezembro de 2018 em 11:57
    Permalink

    Interessante lembrar que no período da igreja primitiva as vestes eram iguais, apesar disso os crente da época conseguia fazer a diferença, haja vista eles serem identificados como cristão em Antioquia. O caráter desenvolvido em nós mediante a ação do Espírito Santo faz toda a diferença.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.