Os anjos são espíritos que servem a Deus e ao seu povo.

Hebreus 1: 14
Não são, porventura, todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?”

Cada anjo das miríades celestiais, exerce uma função pré-determinada por Deus. Anjos não “passeiam” por aí sem um objetivo específico. Como já falamos, alguns destes anjos estão incumbidos de assistir ao Senhor diante do seu Santo Trono, enquanto outros ficam a inteira disposição de Deus para executarem as ordens destinadas aos que vão herdar a salvação – “Não são porventura todos eles espíritos ministradores, enviados para servir a favor daqueles que hão de herdar a salvação?”

Os anjos são, via de regra, espíritos ministradores, enviados par nos servir (os salvos). Estão, assim, a disposição de Deus para servirem a nós, os crentes, pois eles acampam ao redor daqueles que temem ao Senhor, para os livrar – “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra”. Devemos estar conscientes de que os anjos não são enviados para satisfazerem a nossa vontade, eles vêm em nome do Senhor cumprir uma ordem dEle. Deus dá ordens, a nosso respeito, aos anjos para que nos guardem em todos os nossos caminhos – “Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos”, desde que nossos caminhos estejam em conformidade com expressa vontade de Deus.

Em Apocalipse 8: 3-5, a Bíblia nos revela que os anjos, nos céus, estão integrados no atendimento às orações dos santos que sobem da terra – “E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono. E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus. E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e terremotos.”

Em Lucas 16: 22, o Senhor nos dá a garantia de que quando um crente morre, os anjos formam um cortejo para conduzirem a alma e o espírito daquele, até ao Paraíso – “E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o rico, e foi sepultado.”

No grande dia do arrebatamento da Igreja, quando o Senhor Jesus vier nos buscar, Paulo na sua carta aos Tessalonicenses, nos ensina que um imenso exército de anjos estará acompanhando o Senhor Jesus – “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.”

Com a mesma alegria com que receberam Jesus nos céus – “Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é este Rei da Glória? O SENHOR forte e poderoso, o SENHOR poderoso na guerra. Levantai, ó portas, as vossas cabeças, levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória. Quem é este Rei da Glória? O SENHOR dos Exércitos, ele é o Rei da Glória”, os anjos, nos céus, recepcionarão os salvos no arrebatamento. Que dia glorioso! ALELUIA! ALELUIA! MARANATA, ORA VEM SENHOR JESUS!

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Teologia Sistemática – Eurico Bergstén

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.