O poder do alto liberta os oprimidos e cura os enfermos.

Mateus 10: 1
E, chamando os seus doze discípulos, deu-lhes poder sobre os espíritos imundos, para os expulsarem e para curarem toda enfermidade e todo mal.”

A palavra poder, as vezes, soa como algo que exprime capacidade sobre-humana para realizar coisas mínimas ou, em outras palavras, tem uma conotação de potencializar as habilidades inerentes de cada indivíduo, contudo, o significado literal para o termo, nada mais é do que a habilidade ou capacidade de realizar ou agir de modo efetivo , isto é, de maneira eficaz. Sendo assim, o poder de Deus sobre a vida dos crentes, tem como fim a realização, de maneira efetiva, da obra que o Senhor estabeleceu, pois, como é sabido por todos, o homem por si mesmo não pode nada contra as hostes espirituais da maldade, mas, sob o poder de Deus toda a habilidade e capacidade lhes são “potencializadas” para subjugarem o poder das trevas.

Os doze, não era o número limitado de discípulos de Jesus. A Bíblia menciona sobre setenta e também sobre “um grande número”, que provavelmente era superior a setenta, todavia, para confirmar o que o próprio Senhor Jesus dissera – “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos”, os doze eram os que haviam sido selecionados para andarem com o Mestre e absorverem dEle todo o ensinamento, ainda que, um se perderia, e outros só assimilariam os ensinos muito tempo depois. Muitos eram os discípulos, entretanto, apenas um seleto grupo de doze foi escolhido para participar efetivamente de todo o ministério terreno de Cristo.

O poder que emana do alto e que nos proporciona habilidade e capacidade para combater as hostes da maldade, não recai sobre qualquer um, pois muitas pessoas estão dentro das igrejas, mas, poucas pessoas querem participar, efetivamente, do trabalhado que foi comissionado a igreja. E, destas poucas pessoas, algumas não concluirão a jornada. Isso é bíblico! Alguns dos que estão nesta corrida conosco sucumbirão pelo caminho por estarem voltados para as coisas deste mundo e das complicadas inquietações da vida.

Sempre houve e sempre haverá situações, pensamentos, desejos, pessoas e, até bens materiais que sempre estarão em contramão de direção no nosso caminho e, infelizmente, são situações que não serão mudadas por maior que seja o nosso esforço, e a medida que ocupamos mais o nosso tempo com elas mais difíceis elas se tornam. Não podemos perder o precioso tempo que o nosso Senhor nos concede viver, remoendo os problemas, isso é prejudicial tanto física quanto espiritualmente. É por isso que devemos nos esforçar para que o nosso nome esteja na lista dos “poucos escolhidos”.

Nosso Senhor sabe tudo a respeito das forças que fazem oposição à sua obra. Ele, também, conhece perfeitamente a nossa condição e, por isso, é que nos concede poder para combater tais forças. Fomos escolhidos por um Deus que fez e, se for necessário, ainda faz mundos surgirem com apenas uma única palavra de ordem.

Dentre os muitos que são chamados, esforça-te para ser um escolhido.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.