A luz que dá vida.

João 8: 12
Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”.

Como bem aprendemos nas cadeiras das escolas por onde estudamos, a luz é essencial para a propagação, manutenção e desenvolvimento de toda a vida no nosso planeta. Sem a luz que erradia do Sol, nenhuma vida seria possível, nem mesmo a humana, ainda que esteja sob as melhores condições. Segundo estudos científicos “tomar sol pode trazer muitos benefícios à saúde, se a exposição for de, pelo menos, 15 a 30 minutos por dia, antes das 10h da manhã e após às 16h, mas sem proteção solar. Isto porque, a exposição correta ao sol estimula a produção de vitamina D, que é essencial a diversas atividades do corpo, além de estimular a produção de melanina, prevenir doenças e aumentar o bem estar”.

Bom! Contudo, quando Jesus diz que Ele é a luz do mundo, Ele está declarando que assim como a luz do Sol é essencial para a vida de todo o planeta Terra, Ele não somente é igualmente essencial para propagação, manutenção e desenvolvimento da vida, como é a única fonte de luz capaz de gerar vida. Ora, os efeitos da radiação solar são captados e metabolizados partindo de fora para dentro, isto é, para que seus efeitos benéficos sejam aproveitados, o primeiro contato tem que ser com a pele, porém, com Cristo, a Luz do mundo, o processo acontece inversamente – de dentro para fora.

Se o Sol não brilhar, todo o sistema solar, no qual estamos incluídos, estará mergulhado na mais densa escuridão. Toda a vida, sem exceção alguma, estaria comprometida se, porventura, a luz do Sol deixasse de brilhar. Desta forma, assim como a luz solar é indispensável a vida, nosso Deus é o nosso “sol”, sem Ele estamos mergulhados na mais densa treva espiritual, sem a mínima condição de discernir até aquilo que é óbvio.

Treva espiritual, não fala de um ambiente que está, apenas, escuro e, em consequência disso, nós estamos suscetíveis a errar o Caminho, ela aponta para um ambiente totalmente inóspito, onde tudo e todos estão em um processo de degradação irreversível e aceleradíssimo. Treva espiritual fala de uma condição em que o homem que nela permanece, esteja vivendo completamente, em todas as esferas de sua vida, de forma ignorante. Ele ignora o conhecimento; ignora o entendimento; ignora o Caminho; ignora a Luz; ignora a Vida; enfim, ignora que existe uma solução para a situação. Porém, em alguns casos, existem aqueles que vivem em trevas por uma livre opção, neste caso, tais pessoas optam por isso para que suas más obras não sejam manifestas. Viver, espiritualmente, nas trevas, em alguns casos, é um subterfúgio que é usado como justificativa dos atos pecaminosos.

Jesus como a luz do mundo, é a única e eficaz fonte de luz que pode revelar toda a sujeira; toda a imundícia do ser humano, desde que, aceitemos que Ele possa brilhar em nós.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.