Jesus prostrou-se em oração diante do Pai.

Mateus 26: 39
E (Jesus), indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres”.

Ajoelhar e prostrar com o rosto em terra não é um dogma do cristianismo, embora tenham um significado importantíssimo na adoração, essa postura não está atrelada a adoração. Elas não passam de uma demonstração de profunda reverência diante dAquele que é o Único digno de toda adoração.

Não há melhor exemplo de adorador do que o Senhor Jesus. Ele não só ensinava o que é a adoração como, também, testemunhava com suas atitudes que era um irrepreensível adorador. Jesus em seus ensinamentos sobre adoração, sempre deixou bem claro que a adoração nada é se não estiver acompanhada de sinceridade e profunda humildade. Jesus em todo seu ministério terreno, sempre asseverou sobre a necessidade de adorar a Deus – a adoração não é apenas um ritual, ela é necessária.

Embora seja necessária, na adoração existem certos requisitos que devem ser observados com rigor. Por exemplo: a adoração exige renúncia no coração. Algumas passagens bíblicas, no Novo Testamento, deixam isso bem evidente – “Se, pois, ao trazeres ao altar a tua oferta, ali te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa perante o altar a tua oferta, vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; e, então, voltando, faze a tua oferta”. A oferta é uma forma de adorar a Deus, no entanto o Senhor Jesus diz que, se no momento de adorar a Deus com a oferta, lembrarmos que alguém pode estar magoado conosco, melhor é que não adoremos sem antes repararmos o que está danificado.

Jesus ensinava o seguinte: se a adoração tem de ser aceitável a Deus, o adorador precisa deixar de lado seu orgulho e humilhar-se. Isto não é fácil e nunca o será. Isso está muito acima da capacidade do homem natural. É muito difícil de ser realizado, muito desagradável e bastante contrário às inclinações do homem natural. Exige paciência e sacrifício íntimo. Somente desta maneira, conforme ensinou o Senhor Jesus, alguém pode esperar tornar-se adorador aceitável a Deus. Mas quem está capacitado para essas coisas?

Adoração é uma atitude do coração e da alma e, é impossível existir sem que se negue a si mesmo. Sou grato a Deus pelo fato de que na mais pura adoração não se exige nada do intelecto, isto é, até o mais humilde crente, que talvez não seja capaz de escrever o próprio nome, pode experimentar todas as bênçãos durante um culto de adoração.

Adoração significa nos aproximarmos de Deus por meio do novo e vivo caminho de Jesus Cristo. Ora, é verdade que fomos criados para Deus e que nEle vivemos, nos movemos e existimos. Também é verdade que, ao acordarmos e nos levantarmos, Ele não está distante de qualquer um de nós. No entanto, existe um tão grande envolvimento nas coisas do mundo, mesmo entre aqueles que oram e vigiam intensamente, que para nos aproximarmos de Deus com todo o coração é necessário um verdadeiro esforço.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Abnegação: Um Elemento na Adoração – George H. Morrison

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.