O dízimo para assistência social.

Deuteronômio 26: 12
Quando acabares de separar todos os dízimos da tua colheita no ano terceiro, que é o ano dos dízimos, então os darás ao levita, ao estrangeiro, ao órfão e à viúva, para que comam dentro das tuas portas, e se fartem

Jamais veja os dízimos e ofertas entregues na igreja como uma obrigatoriedade, porém, sem qualquer possibilidade de questionamentos, ambos são um DEVER de todo aquele que se diz servo de Deus e, como o próprio Senhor ensina por Sua Palavra, ambos são para a manutenção, amparo e sustento de todos os que estão, de uma forma ou de outra, integrados no “corpo”. Na antiga aliança a exigência dos dízimos e ofertas visava atender até os que não pertenciam, de fato, a nação israelita. Dentro de uma mesma visão, na nova aliança, os dízimos e ofertas são para a manutenção da obra do Senhor e não para sustento exclusivo de alguém.

Sempre foi desejo do nosso Deus, incutir no caráter do homem o amor fraternal. Contudo, era para que esse sentimento fosse demonstrado de forma despretensiosa, isto é, o amor pelo próximo não pode estar atrelado ao que o próximo representa para mim. E, para que o auxilio aos pobres não se torne um “peso” para uma pessoa apenas, o Senhor exige que os do Seu “povo” se ajudem mutuamente com aquilo que Ele tem concedido a alguns.

Não é raro vermos alguns irmãos que se tornaram empresários de sucesso de um momento para o outro, mas que, por falta de ensinamento e reconhecimento das verdades bíblicas, afundaram com a mesma rapidez. Mas, por favor, não entendam que estou insinuando que foi Deus quem tirou o que deu. Tomemos como exemplo uma fonte de água cristalina. Quando alguém descobre uma fonte de água, a pessoa se apressa em limpar ao redor da fonte e faz todo um trabalho dedicado para manter a fonte sempre limpa de modo que esteja sempre jorrando, pois caso contrário, se não houver um zelo por parte de quem descobriu a fonte, em poucos dias o mato e a sujeira tomarão conta da fonte de modo que, ou ela para jorrar ou a agua torna-se imprópria para uso.

De uma mesma forma assim somos nós no trato com a mordomia dos dízimos e ofertas na igreja do Senhor. Quando mal administrados pelos líderes, os membros da igreja ficam inquietos, “alvoroçados” e insatisfeitos. Ora, e não podemos tirar a razão da igreja, pois o próprio Senhor diz que a manutenção é PARA A SUA CASA – “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa”, é desta manutenção que o obreiro deve tirar o seu sustento e não metê-lo integralmente no bolso.

Os dízimos e ofertas são para a manutenção (entenda-se de forma literal) da igreja como organização e organismo. Diante disto, finalizamos dizendo que os dízimos e ofertas são para assistir a todos que estão com seus nomes arrolados como membros de uma igreja, ainda que seja apenas nominalmente, mas ainda assim devem ser assistidos.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.