A estratégia de Satanás.

II Coríntios 11: 3
 “Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo”.

O maior erro que um crente comete em sua jornada até o Céu é subestimar Satanás. Ainda que ele (o diabo) não seja tudo aquilo que diz ser, no entanto, sua astúcia, perspicácia, poder de persuasão e insistência, o tornam um inimigo altamente perigoso, atroz, facínora, impiedoso, cruel, perverso e maligno, do tipo que, quanto maior a distância melhor. Claro que não podemos subestimar e nem superestimar, o que precisamos é estar conscientes de que só é possível fazer oposição às suas investidas quando estamos plenamente sujeitos à vontade de Deus.

É incrível o numero de crentes que associam o templo da igreja que frequentam ao Reino de Deus, isto é, para esses crentes a “sua” igreja é o próprio Reino de Deus, é o único lugar do mundo onde se prega o genuíno evangelho de Cristo. E, além disso, é um território santo onde Satanás jamais tem poder para entrar. Certa vez eu disse na EBD que Satanás vai a igreja com mais frequência que alguns irmãos e que tem certos cultos que ele participa com alegria. Quase fui excluído! Faltou pouco!

Qual foi o território que Satanás usou para tentar Eva?

Eva foi tentada dentro do jardim do Édem. Ela não foi tentada enquanto perambulava por caminhos desconhecidos e perigosos, podemos dizer que, fazendo alusão aos dias de hoje, que ela foi tentada dentro da igreja. O propósito de Satanás não é o de simplesmente fazer com que as pessoas pratiquem aquilo que aborrece a Deus. O intento dele não é de forjar simplesmente um exercito de rebeldes abertamente declarados, sua intenção vai além disso, seu principal objetivo é fazer com os pecadores morram sem salvação. Tiago nos dá, com uma clareza muito grande, como se dá a origem do pecado em nossas vidas e qual é o seu ponto culminante – “Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte”.

Satanás não tem uma regra estabelecida para tentar as pessoas, ele usa todas as “armas” que se encontram ao alcance de suas ”mãos”. O que podemos dizer com segurança é que para cada pessoa, ele usará de estratégia diferente, mesmo por que a tentação tem correlação com a espiritualidade de cada um. Suas investidas se dão nos mais variados territórios e, quando aplicamos o termo território, estamos nos referindo no sentido físico e espiritual. No sentido físico nos referimos aos espaços “físicos” que, geralmente, são frequentados por sua “vítima” e, no sentido espiritual, estamos dizendo que ele pode te tentar até dentro da igreja, na hora do culto. No sentido físico ele investirá contras suas necessidades neste mundo e no sentido espiritual ele fará de tudo para abalar sua fé.

Atentem para o que Paulo nos chama a atenção no final do versículo – “a simplicidade que há em Cristo”. “Quem lê, entenda”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

One thought on “A estratégia de Satanás.

  • 11 de fevereiro de 2020 em 10:08
    Permalink

    Excelente come tario, servirá de alavanca no estudo da EBD.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.