O mistério foi revelado por Cristo, o qual instituiu a Igreja.

Efésios 3: 11-12
 “Segundo o eterno propósito que fez em Cristo Jesus, nosso Senhor, no qual temos ousadia e acesso com confiança, pela nossa fé nele”.

Quando se trata de assuntos bíblicos, não aponto somente para as questões teológicas, mas falo, também, da vida prática do que temos sido ensinados de tudo que concerne á Sagrada Escritura, temos vivido de forma insuficiente a literalidade de certos conceitos. Por exemplo, Paulo quando diz na carta escrita a Timóteo que “guardou a fé”, ele está nos dizendo que  durante todo o seu ministério apostólico, as verdades do evangelho e o “mistério” foram guardados, pregados e transmitidos a cristãos fiéis. Desta forma, o conceito de fé é muito mais amplo daquilo que nos foi ensinado. A fé não se limita a crer somente em Jesus Cristo, mas também crer em toda a obra realizada por Ele. Quando dizemos “obra” não falamos apenas dos seus milagres, mas incluímos também os seus ensinos.

Em todo o decorrer da história, Deus sempre teve um povo separado para Si. Este “povo separado” é uma minoria que serve a Deus com fidelidade e sinceridade, ou seja, dentro da nação israelita havia um numero bem pequeno de homens e mulheres que honravam e obedeciam a Deus, da mesma forma, nos nossos dias, quando falamos da igreja de Cristo não estamos falando de todas as igrejas denominacionais, mas falamos da IGREJA  que está inserida nas igrejas – a IGREJA FIEL. Esta “igreja fiel” é representada pelos poucos homens e mulheres que servem a Deus com temor e obediência.

Quando estudamos a história da Igreja, observamos que, uma a uma, muitas das verdades fundamentais da Palavra de Deus foram se perdendo ao longo dos séculos. Muitas verdades preciosas da Palavra foram soterradas pela teologia, pela tradição e pelos rituais. Então, o Espírito de Deus começou a abrir os olhos das almas que buscavam tais verdades, e estas lhe foram reveladas novamente. E, algumas verdades sobre a verdadeira identidade da igreja de Cristo estão sendo distorcidas pelos líderes e mestres. A igreja de Cristo tem por missão formar discípulos de Jesus e nada mais. Claro que dentro desta missão se encaixam as obras, sendo elas de cunho financeiros, social e espiritual.

De uma maneira bem semelhante à Israel no passado, os crentes judeus na igreja incipiente, julgavam que o evangelho lhes pertenciam, pois, além de ter sido transmitido primeiramente para eles foi, também, por meio deles. Antes de Pedro ser orientado por Deus a levar as boas-novas aos gentios, os judeus cristãos acreditavam que um gentio precisava tornar-se judeu antes de se converter à fé cristã. Semelhantemente, as denominações de hoje em dia, julgam que para alguém ser salvo tem que se submeter incondicionalmente aos seus dogmas, costumes e tradições.

Aos poucos, o Espírito Santo revelou à Igreja que Deus fazia algo novo: estava chamando um povo para seu nome, constituído tanto de judeus quanto de gentio. Dentro da igreja, não há distinções nacionais, raciais, políticas, físicas ou sociais. Não há “judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Comentário Bíblico Expositivo do Novo Testamento – Warren W. Wiersbe

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.