As línguas são os sinais físicos e iniciais do batismo no Espírito Santo.

Atos 10: 44-46
 “E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios. Porque os ouviam falar em línguas e magnificar a Deus”.

Indiscutivelmente a fé é o ponto de partida para que o Espírito Santo encontre liberdade para agir na vida de cada crente de forma individual e, essa liberdade de ação do Espírito Santo implica, também, no que diz respeito a compreender com clareza, no mínimo, o básico das doutrinas bíblicas. É constrangedor encontrarmos crentes “de longa data” que desconhecem o básico das doutrinas bíblicas, por isso, repetimos insistentemente que João 8:32 é um versículo que se aplica exclusivamente para crentes. Existem muitos crentes que INSISTEM em permanecerem escravizados por costumes, tradições e conceitos extras bíblicos e, que, infelizmente, alguns destes crentes se recusam a abrir os olhos diante da verdade que lhe foi exposta.

Passo a transcrever na íntegra um estudo que se encontra na Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 1627) que trata sobre o batismo no Espírito Santo. O Fato de estarmos transcrevendo em vez de criarmos um novo comentário, se fundamenta na questão de que não há, praticamente nada, a acrescentar a este precioso estudo. Sugerimos que ao se dispor a ler este estudo, primeiramente ore ao Senhor pedindo a direção do Espírito Santo para uma melhor e perfeita compreensão do estudo. Permita que o Espírito Santo te livre das cadeias que te prendem às teorias e conceitos humanos naquilo que aponta para a interpretação e prática da Palavra de Deus. Segue-se o estudo.

Ser batizado no Espírito significa experimentar a plenitude do Espírito. Este batismo teria lugar somente a partir do dia de Pentecoste. Quanto aos que foram cheios do Espírito Santo antes do dia de Pentecoste, Lucas não emprega a expressão “batizados no Espírito Santo”, antes, para fazer distinção entre uma coisa e outra, ele usa a expressão “cheio do Espírito”. O batismo no Espírito Santo só ocorreria depois da ascensão de Cristo. O batismo no Espírito Santo outorga ao crente ousadia e poder celestial para este realizar grandes obras em nome de Cristo e ter eficácia no seu testemunho e pregação – “A minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder”. Esse poder não se trata de uma força impessoal, mas de uma manifestação do Espírito Santo, na qual a presença, a glória e a operação de Jesus estão presentes com seu povo.

A Palavra de Deus cita várias condições prévias para o batismo no Espírito Santo. Devemos aceitar pela fé a Jesus Cristo como Senhor e Salvador e apartar-nos do pecado e do mundo. Devemos abandonar tudo o que ofende a Deus, para então podermos ser “vaso para honra, santificado e idôneo para o uso do Senhor”.  É preciso querer o batismo. Por mais poderosa que seja a experiência inicial do batismo no Espírito Santo sobre o crente, se ela não for expressa numa vida de oração, de testemunho e de santidade, logo se tornará numa glória desvanecente. O batismo no Espírito Santo ocorre uma só vez na vida do crente e move-o à consagração à obra de Deus, para, assim, testemunhar com poder e retidão.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.