Os dons e a unidade da Igreja.

I Coríntios 12: 20
 “Agora, pois, há muitos membros, mas um corpo”.

Há um movimento cristão evangélico que surgiu há, pelo menos, duas décadas nos Estados Unidos e que vem ganhando, com o passar do tempo, força aqui no Brasil. Aqui no Brasil, acredita-se que tenha começado por volta do ano de 2007. Esse movimento, conhecido popularmente por “desigrejados”, na verdade, tem o nome de Igreja Orgânica, também conhecido por igreja essencial, igreja primitiva, igreja doméstica, igreja não denominacional é um movimento, sobretudo, cristão evangélico que reinterpretou a prática nas instituições eclesiais (igreja), o movimento é oriundo do descontentamento dos adeptos do cristianismo protestante, buscando agrupamentos mais autênticos com menos rigidez e práticas litúrgicas. Isto é, se recusam a congregar, pois não acreditam mais na necessidade e relevância da igreja institucional.

Para refutar essa diabólica “reinterpretação” das práticas eclesiais, vamos transcrever, com algumas adaptações, um estudo doutrinário sobre a igreja e, ao final da leitura, você estará apto para tirar as próprias conclusões sobre a chamada Igreja Orgânica. Não é a nossa intenção persuadir ninguém com esse artigo, mas apresentar o ensino bíblico sobre a igreja e afirmar, sem nenhuma dúvida, de que a igreja não é apenas um lugar de reunião, biblicamente ela representa muito mais do que isso.

A palavra grega ekklesia (igreja), literalmente, refere-se à reunião de um povo, por convocação. No Novo Testamento, o termo designa principalmente o conjunto do povo de Deus em Cristo, que se reúne como cidadãos do reino de Deus, com o propósito de adorar a Deus. A palavra “igreja” pode referir-se a uma igreja local ou à igreja no sentido universal. A igreja é apresentada como o povo de Deus, o agrupamento dos crentes redimidos como fruto da morte de Cristo. A igreja foi chamada para deixar o mundo e ingressar no reino de Deus. A separação do mundo é parte inerente da natureza da igreja e a recompensa disso é ter o Senhor por Deus e Pai. A igreja, a construção terrena, é o templo de Deus e do Espírito Santo. E, sobre a questão de dizermos que a igreja (a construção terrena) é a casa de Deus, indubitavelmente, não estamos dizendo que ela é a morada de Deus, mas que é o lugar onde o nosso Deus se reúne conosco quando estamos adorando-O. O lugar onde a igreja congrega se torna santificado por causa do “povo santo” que ali se reúne.

 Pelo fato de a igreja ser denominada casa de Deus, isso requer dela separação da iniquidade e da imoralidade. A igreja é o corpo de Cristo e, embora, neste caso, essa igreja não se aplica ao templo físico, entretanto, devemos entender que a utilização dos templos físicos para o povo de Deus congregar é um recurso usado por não haver outro ambiente mais adequado. O modelo da igreja primitiva em se reunir nas casas dos irmãos, é totalmente inviável nos dias atuais, pois a grande maioria dos irmãos não tem uma casa espaçosa para receber tantos irmãos. A igreja é uma comunhão espiritual. Isto inclui a habitação nela do Espírito Santo, a unidade do Espírito e o batismo com o Espírito. A igreja é um ministério espiritual. Ela ministra por meio de dons outorgados pelo Espírito Santo.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– https://pt.wikipedia.org/wiki/Igreja_org%C3%A2nica
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 1412)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.