Exercendo amorosamente os dons.

I Coríntios 13: 1-2
 “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria”.

A Palavra de Deus nos ensina que, como crentes, devemos examinar e provar tudo o que se apresenta como sendo da parte de Deus – “Não extingais o Espírito. Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem”. Também em I João, o Senhor nos adverte sobre as manifestações “espirituais” que ocorrem no meio do povo de Deus – “Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus”. Diante disto, atentemos para alguns princípios bíblicos para provar ou testar se é de Deus uma situação onde os dons manifestados têm como fonte o Espírito Santo.

Em primeiro lugar, aquele que é batizado no Espírito Santo é constrangido a amar, exaltar e glorificar a Deus Pai e ao Senhor Jesus Cristo mais do que antes – “Mas, quando vier aquele Espírito da verdade, ele vos guiará em toda a verdade, porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu e vo-lo há de anunciar”. Pois, o verdadeiro batismo no Espírito Santo aumentará a convicção da nossa filiação com o Pai celestial e levará a uma maior percepção da presença de Cristo em nossa vida diária. Por sua vez, um batismo no Espírito Santo que não leva a uma maior comunhão com Cristo e a uma mais intensa comunhão com Deus como nosso Pai não vem dEle.

O real batismo no Espírito Santo aumentará nosso amor e apreço pelas Escrituras. O Espírito da verdade, que inspirou as Escrituras, aprofundará nosso amor à verdade da Palavra de Deus. Por outro lado, qualquer suposto batismo no Espírito que diminui nosso interesse em ler a Palavra de Deus e cumpri-la, não provém de Deus. O real batismo no Espírito Santo aprofundará nosso amor pelos demais seguidores de Cristo e a nossa preocupação pelo seu bem-estar. O genuíno batismo no Espírito Santo deve ser precedido de abandono do pecado e de completa obediência a Cristo. Daí, qualquer suposto batismo, em que a pessoa não foi liberta do pecado, continuando a viver segundo a vontade da carne, não pode ser atribuído ao Espírito.

O genuíno batismo no Espírito Santo nos trará mais desejo e poder para testemunhar da obra redentora do Senhor Jesus Cristo. Inversamente, qualquer suposto batismo no Espírito que não resulte num desejo mais intenso de ver os outros salvos por Cristo, não provém de Deus. O genuíno batismo no Espírito Santo deve despertar em nós o desejo de uma maior operação sua no reino de Deus, e também uma maior operação de seus dons em nossa vida. O autêntico batismo no Espírito Santo tornará mais real a obra, a direção e a presença do Espírito Santo em nossa vida diária.

Entendes o que lês?”

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 1653)

Compartilhar

One thought on “Exercendo amorosamente os dons.

  • 10 de abril de 2021 em 23:39
    Permalink

    Amém!!!
    Excelente comentário!!! Que Deus continue te abençoando!!!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.