O evangelho de poder.

Romanos 1: 16
 “Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego”.

Os dons de poder, dentro da classificação teológica, são aqueles dons que capacitam os crentes a agir de maneira sobrenatural e, neste grupo está o dom da fé; os dons de curar; e, os dons de maravilhas. Devemos nos aprofundar um pouco mais no conhecimento destes dons, pois, alguns irmãos fazem absurda confusão a respeito deles. O ponto base para aprofundar o nosso conhecimento acerca destes dons não está em definir quantos são os dons do Espírito, mas em ter ciência de como e quando usa-los. Dons não são “brinquedinhos” para entretenimento do crente até o arrebatamento, mas como já dissemos, entre outras funções eles são para fortalecer a igreja nesta jornada por terra estranha.

O que é o dom da fé? Alguém definiu esse dom como sendo a “fé miraculosa”, que invade todo o ser de alguns dos servos de Deus em tempos de crise e oportunidades especiais duma maneira tão poderosa, que são elevados fora do âmbito da fé natural e comum em Deus, de forma que tem uma certeza posta em suas almas que os faz triunfar sobre tudo. É a fé que Jesus mencionou em Marcos 11:22 – “Tende fé em Deus”, e no versículo seguinte o Senhor diz que aquele que tiver essa fé – “…mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito”.

No Antigo Testamento nós vemos evidências desta fé na ocasião em que Elias estava confrontando os profetas de Baal – “Então, armou a lenha, e dividiu o bezerro em pedaços, e o pôs sobre a lenha, e disse: Enchei de água quatro cântaros e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. E disse: Fazei-o segunda vez; e o fizeram segunda vez. Disse ainda: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez, de maneira que a água corria ao redor do altar, e ainda até o rego encheu de água”. O fato de Elias mandar encharcar o altar com água era para que ninguém, ao mínimo, imaginasse que era um truque, pois, somente o fogo divino tem poder para incinerar qualquer coisa, mas o que levou Elias a agir daquela forma foi a fé de que o Senhor responderia à sua oração.

Os dons de curar capacitam a pessoa que tem os dons duma maneira sobrenatural para dar saúde aos enfermos por meio da oração. Evidentemente, que quem possui esse dom não tem o poder de curar a todos; deve dar-se lugar à soberania de Deus e à atitude e condição espiritual do enfermo. Na Bíblia, nós vemos que o próprio Senhor Jesus foi limitado em sua capacidade de operar milagres por causa da incredulidade de povo. A pessoa enferma não depende inteiramente de quem possui o dom. Todos os crentes em geral, e os anciãos da igreja em particular, estão dotados de poder para orar pelos enfermos.

O dom de operar maravilhas diz respeito, literalmente, as “obras de poder”. A chave é Poder. “Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço e as fará maiores do que estas”, os milagres “especiais” em Éfeso são uma ilustração da operação do dom – “E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia maravilhas extraordinárias, de sorte que até os lenços e aventais se levavam do seu corpo aos enfermos, e as enfermidades fugiam deles, e os espíritos malignos saíam”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas Bíblicas – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.