Filipe, o evangelista.

Atos 21: 8
 “No dia seguinte, partindo dali Paulo e nós que com ele estávamos, chegamos a Cesaréia; e, entrando em casa de Filipe, o evangelista, que era um dos sete, ficamos com ele”.

Recapitulando, evangelista é aquele que é chamado para pregar o Evangelho em muitos lugares. Palavra derivada do verbo euangelizo. Evangelizar significa trazer boas novas a alguém, especificamente anunciar informações a respeito da salvação cristã. Informações que devem, obrigatoriamente, estar coadunadas com doutrinas exclusivamente bíblicas. A palavra evangelista é encontrada três vezes no Novo Testamento. Os evangelistas estão relacionados junto com os apóstolos, profetas, pastores e doutores, como aqueles que são chamados para compartilhar a construção da igreja – “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo”.

Filipe foi chamado de “o evangelista”. Embora fosse um dos sete escolhidos para aliviar os apóstolos da tarefa de distribuir alimentos, ele foi especialmente notado por sua atividade evangelizadora. De Jerusalém, ele foi até Samaria e pregou com grande sucesso – “E, descendo Filipe à cidade de Samaria, lhes pregava a Cristo. E as multidões unanimemente prestavam atenção ao que Filipe dizia, porque ouviam e viam os sinais que ele fazia, pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E havia grande alegria naquela cidade”.

Dali, foi enviado para evangelizar um oficial da corte etíope, que estava viajando para casa depois de visitar Jerusalém – “E o anjo do Senhor falou a Filipe, dizendo: Levanta-te e vai para a banda do Sul, ao caminho que desce de Jerusalém para Gaza, que está deserto. E levantou-se e foi. E eis que um homem etíope, eunuco, mordomo-mor de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todos os seus tesouros e tinha ido a Jerusalém para adoração, regressava e, assentado no seu carro, lia o profeta Isaías”. Então pregou o Evangelho desde Azoto até Cesaréia, onde tinha sua casa – “E Filipe se achou em Azoto e, indo passando, anunciava o evangelho em todas as cidades, até que chegou a Cesaréia”.

O euangelion, conforme Paulo viveu e ensinou, não significa apenas o comentário daquilo que é pregado, como também o ato, o processo e a execução da proclamação. Isto é, o trabalho do evangelista não se limita a somente pregar, ele deve pregar nas igrejas sim, mas, o seu trabalho deve ir além das quatro paredes. O evangelho não apenas dá testemunho da história da salvação; ele mesmo é a história da salvação.

Atentemos para algo muito importante, o apostolado e a pregação do evangelho andam juntos. Pregar o evangelho não é recomendar a si mesmo, mas, recomendar o Senhor – “E, por isso, se o faço de boa mente, terei prêmio; mas, se de má vontade, apenas uma dispensação me é confiada”.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento vol. 1
– Dicionário Bíblico Wycliffe

Compartilhar

One thought on “Filipe, o evangelista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.