O espírito de sabedoria e revelação.

Efésios 1: 17
 “Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação”.

Além dos inquestionáveis e irrefutáveis argumentos bíblicos acerca da sabedoria de Deus, existem muitas literaturas teológicas (diga-se boas literaturas) que coadunadas com a doutrina bíblica reforçam e apoiam a “onissapiência” do nosso Deus, ou seja, o Senhor é infinitamente a fonte de todo saber.

Quando se fala dos atributos de Deus, não podemos fazer confusão com os seus conceitos e, muito menos, deduzir que alguns atributos são consequências de outros. Isto é, quando falamos que a sabedoria de Deus está associada à Sua eternidade, jamais podemos dizer que Ele é sábio por ser eterno. Não é assim! Deus é a fonte de toda sabedoria, bem como é eterno. Devemos estar sempre atentos quando mencionamos Seus atributos, pois, Deus “não tem” os atributos, antes, os atributos são características essenciais da pessoa de Deus – Ele não tem amor, Ele é o próprio amor; Ele não tem bondade, Ele é bom o tempo todo; Ele não tem santidade, Ele é santo; etc. etc.

Falar da sabedoria de Deus sem mencionar outros atributos é o mesmo que falar da água e mencionar apenas um dos elementos que a compõe – o discurso vai ficar incompleto. O simples fato de atentarmos para sabedoria de Deus nos remete à Sua onipotência, pois, com sabedoria Ele controla tudo que existe ou que pode existir. Mas se é assim, por que se pratica o mal neste mundo? É porque Deus dotou o homem de livre arbítrio, cujo arbítrio Deus não violará; portanto, ele permite os atos maus, mas com um sábio propósito de, finalmente, dominar todo o mal. Somente Deus é Todo-poderoso e até mesmo Satanás nada pode fazer sem a sua permissão.

A multiforme sabedoria de Deus, isto é, as incontáveis e inexplicáveis formas com que o nosso Senhor expressa a Sua sabedoria, está manifesta em todas as Suas obras. Por exemplo, o imensurável e inescrutável universo. Ainda que o homem crie os mais modernos e potentes aparelhos para sondar o universo, jamais poderá afirmar categoricamente sobre um determinado assunto, por isso, a única coisa que lhe resta é especular. Outro exemplo são as leis que regem toda a criação e, ainda que exista a possibilidade de acidentes, as leis estabelecidas por Ele permanecem inalteradas desde o dia em que foram determinadas.

Somente um Deus que detêm toda a fonte de sabedoria pode determinar que, até, o mal praticado contra seus santos seja revertido em bem. Lembremos como o Senhor dominou a maldade dos irmãos de José, e de Faraó, e de Herodes, e daqueles que rejeitaram e crucificaram a Cristo. Nosso Deus não permitiria, de maneira alguma, a existência do mal na sua obra se não fosse tão onipotente e tão bom que até mesmo do mal Ele pudesse operar o bem. Muitos crentes já saíram dos fogos do sofrimento com o caráter purificado e a fé fortalecida.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Conhecendo as Doutrinas da Bíblia – Myer Pearlman

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.