O amor pela igreja como de pai para filho.

I Coríntios 4: 15
 “Porque, ainda que tivésseis dez mil aios em Cristo, não teríeis, contudo, muitos pais; porque eu, pelo evangelho, vos gerei em Jesus Cristo”.

A palavra grega ekklesia (igreja), literalmente, refere-se à reunião de um povo, que foi convocado para um fim especifico. No Novo Testamento, o termo designa principalmente o conjunto do povo de Deus em Cristo, que se reúne como cidadãos do reino de Deus, com o propósito de adorar a Deus. A palavra “igreja” pode referir-se a uma igreja local (onde nos reunimos periodicamente) ou à igreja no sentido universal (aquela que será arrebatada), por isso, devemos nos esforçar para ser um membro ativo na local, a fim de que estejamos inseridos na universal.

A igreja é apresentada como o povo de Deus, o agrupamento dos crentes redimidos como fruto da morte de Cristo. É um povo peregrino que já não pertence a esta terra, cujo primeiro dever é viver e cultivar uma comunhão real e pessoal com Deus. A igreja foi chamada para deixar o mundo e ingressar no reino de Deus. A separação do mundo é parte inerente da natureza da igreja e a recompensa disso é ter o Senhor por Deus e Pai. A igreja é o templo de Deus e do Espírito Santo. Este fato, no tocante à igreja, requer dela separação da iniquidade e da imoralidade. A igreja é o corpo de Cristo. Isto indica que não pode existir igreja verdadeira sem união vital dos seus membros com Cristo.

A igreja é um ministério espiritual. Ela ministra por meio de dons outorgados pelo Espírito Santo. A igreja é um exército engajado num conflito espiritual, batalhando com a espada e o poder do Espírito. Seu combate é espiritual, contra Satanás e o pecado. O Espírito que está na igreja e a enche, é qual guerreiro manejando a Palavra viva de Deus, libertando as pessoas do domínio de Satanás e anulando todos os poderes das trevas.

A igreja é a coluna e o fundamento da verdade, funcionando, assim, como o alicerce que sustenta uma construção. A igreja deve sustentar a verdade e conservá-la íntegra, defendendo-a contra os deturpadores e os falsos mestres. A igreja é um povo possuidor de uma esperança futura. Esta esperança tem por centro a volta de Cristo para buscar o seu povo. A igreja é tanto invisível como visível. A igreja invisível é o conjunto dos crentes verdadeiros, unidos por sua fé viva em Cristo. A igreja visível consiste de congregações locais, compostas de crentes vencedores e fiéis, bem como de crentes professos, porém falsos; “caídos”; espiritualmente “mortos”; e “mornos”.

O que Paulo quer que entendamos é que o líder de uma igreja não pode agir como um gerente administrativo de uma empresa. O papel do líder de uma igreja é o de cuidar dela como sendo a própria família.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Pentecostal (pág. 1422, extraído e adaptado)

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.