Nada pode ser acrescentado ou retirado das Escrituras canônicas.

Apocalipse 22: 18-19
 “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte da árvore da vida e da Cidade Santa, que estão escritas neste livro”.

O termo “Bíblia” vem da palavra grega biblia, que significa “livros”. Realmente, a Bíblia é uma coleção ou biblioteca com vários livros. Os livros da Bíblia, geralmente, estão divididos em duas coleções separadas. A Bíblia é singular entre os livros do mundo. Mesmo tendo a sua “data de publicação” centenas de anos, entretanto, ela ainda encabeça as listas dos “mais vendidos”, confrontando o homem moderno com mensagens tão novas quanto as manchetes dos noticiários do dia. Às vezes, a Bíblia é tão cristalina que uma criança pode entendê-la, por outro lado, deparamos com textos que podem humilhar os estudiosos mais eruditos. Com uma variedade de temas e gêneros literários, ela comunica uma história unificada, uma mensagem que culmina na pessoa e obra de Jesus Cristo.

Ouvir Deus nas páginas da Bíblia exige tempo e esforço; a audição espiritual é uma habilidade que continuamos a desenvolver por toda a nossa vida. Ouvir bem uma pessoa pode ser desafiador quando ultrapassamos linhas culturais, e, de fato, ler a Bíblia é, em grande medida, uma conversa transcultural, pois Deus nos deu Sua Palavra em lugares, tempos e circunstâncias muito distantes dos nossos.

Das duas coleções de livros que a Bíblia comporta, uma é denominada Antigo Testamento e, a outra, Novo Testamento. O Antigo Testamento é um registro da experiência de Israel sobre como Deus é e como o povo que louva a Deus deveria ser. Ele proclama o SENHOR Deus como o Criador do mundo e nos conta como Deus abençoa as pessoas e estabelece relacionamentos com as pessoas através de acordos especiais chamados alianças. Dentro da Teologia o Antigo Testamento pode ser dividido em quatro seções principais: o Pentateuco (também chamado de Torá, que é o termo hebraico para “Lei” ou “Instrução”); Livros Históricos; Livros de Sabedoria e Poesia; e os Livros Proféticos.

Na coleção denominada Novo Testamento, nós temos livros, cartas e epístolas, os quais foram escritos pelos seguidores de Jesus Cristo. Esses seguidores queriam que outros conhecessem as boas notícias sobre Jesus e sobre a possibilidade da vida “nova” disponível para eles porque Jesus, de boa vontade, sofreu o castigo para seus pecados quando morreu na cruz. O Novo Testamento consiste em quatro relatos do ministério, morte e ressurreição de Jesus, chamados de “Evangelhos”, uma narrativa histórica sobre a Igreja Primitiva (Atos) e Cartas e outros escritos de líderes da Igreja para congregações e indivíduos que lutaram para ser seguidores fiéis de Jesus.

Estaremos, no decorrer desta semana, falando sobre a estrutura da Bíblia – seus livros e o assunto abordado em cada um. Esteja atento. Repasse este artigo para que mais pessoas, assim como eu e você, cheguem ao conhecimento da verdade.

Erivelton Figueiredo

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Referências:
– Bíblia de Estudo Holman
– Bíblia do Semeador

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.