Devocional lição 06/ 2º trim 2017, Terça-feira – Na angústia nasce o irmão.

Provérbios 17:17
Em todo o tempo ama o amigo; e na angústia nasce o irmão

Que tipo de amigo você tem demonstrado ser? Sim, que tipo de amigo nós somos? Por que existe uma diferença fenomenal entre conhecer bem uma pessoa e ser amigo verdadeiro dela. Ser leal, é a maior evidência de uma amizade sincera, estar disposto a caminhar com amigo em qualquer circunstância e percorrer qualquer caminho é uma demonstração de que não somos apenas amigos de ocasião. Não podemos ser leais apenas se estivermos sendo beneficiados, a lealdade não busca interesses próprios, ela deve seguir os parâmetros bíblicos. 

Provérbios deixa claro que a verdadeira amizade é baseada no amor, pois somente o amor resiste às provas pelas quais os amigos passam ao viver juntos. A amizade precisa ser cultivada para desenvolver raízes profundas.
Nós como crentes, devemos ter um cuidado extremo na escolha das amizades. As amizades fundamentadas em interesses, seja financeiro ou “status” social, estão fadadas ao fracasso e a decepção. Pessoas de índole má, que falam de maneira insensata, que se revoltam contra tudo e contra todos ou que são desonestas devem ser evitadas, a Bíblia é muito explicita neste assunto.

“…qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus

A lealdade é o respeito que temos pelos princípios de regem a honra e a honestidade do amigo. E quando nos dispomos a ser leais, devemos estar conscientes de que faremos algumas inimizades, pois não podemos ser leais a todos ao mesmo tempo. Ser leal implica em fazer escolhas.

Na Bíblia temos alguns exemplos de pessoas que se mostraram leais até a morte, e um dos exemplos mais marcantes é Paulo, desde o momento em que conheceu seu “amigo” na estrada de Damasco, nunca mais o abandonou e foi leal até perder a cabeça em Roma. Paulo, devido ao seu conhecimento cultural, condição financeira e posição social podia ter se livrado de alguns momentos difíceis na sua vida. Paulo poderia ter se tornado ainda mais honrado diante da sociedade, poderia ter ajuntado riquezas e galgado o alto degrau da fama, no entanto, agora, depois de ter conhecido seu VERDADEIRO AMIGO, nada mais tinha tanto valor quanto aquela amizade. Jesus, agora, significava para Paulo, muito mais do que o mundo podia oferecer.
Jonatas, ao ter o primeiro contato com Davi, depois de vencer Golias, de imediato viu em Davi um amigo sincero e confiável. Mesmo que Davi, naquele momento não tivesse feito nenhum juramento de lealdade a Jonatas, este lhe fez juramento de lealdade entregando-lhe suas vestes reais e suas armas, mas Jonatas tinha plena confiança no seu amigo e sabia que no tempo oportuno ele iria demonstrar sua lealdade.
Jesus, nosso exemplo maior de lealdade, do início ao fim, do nascimento até a cruz, foi leal ao Pai Celeste. Mesmo nos momentos mais difíceis do seu ministério terreno, não desabonou a lealdade, foi fiel até a morte.

A Bíblia diz que a alma de Jônatas estava apegada à de Davi. A Bíblia não diz que a alma de Davi se apegou a Jônatas. Mesmo Davi não dizendo nada a Jônatas, Jônatas fez uma entrega a Davi. Jônatas foi fiel e leal a Davi, a quem elegeu como amigo.

Te convido nesta manhã a eleger Jesus como seu amigo e ser leal a Ele.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.