Devocional lição 08/ 2ºtrim 2017, Terça-feira – A temperança é fruto do Espírito.

Galatas 5:22
Mas o fruto do Espírito é: caridade, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança

 

Creio que o autor ao escrever Provérbios 14:1, fazia referência a Abigail. Edificar um lar é uma tarefa que demanda muita dedicação e sabedoria. Sim, porque atender às necessidades dos filhos e do cônjuge, às vezes, é muito desgastante.
A mulher sábia, ou seja, aquela que busca a sabedoria da qual o livro de Provérbios está falando, consegue estruturar a sua casa, a sua relação conjugal e as relações familiares. A mulher sábia, consegue discernir a hora certa de falar, a maneira certa de comunicar, o momento apropriado para corrigir. A mulher sábia, ao estudar a Palavra de Deus, que é a fonte da sabedoria relacional (seja com Deus, seja com as pessoas), vai se apropriando de valores, sensibilidade, amabilidade, e, assim, edifica a sua casa sob alicerces inabaláveis. Isso implica num lar perfeito? Não, de maneira nenhuma. Apenas implica num lar alicerçado para suportar as crises naturais da vida e dos relacionamentos. 

O caráter conciliador de Abigail fez frente a destemperança de Davi naquela situação. Abigail, depois de ser avisada do perigo a que seu marido havia exposto toda a família, apressou-se para reverter a situação. Ela, porém, agiu com extrema prudência. O momento inspirava cuidado, pois a sua missão era salvar vidas e não destruí-las. Qualquer gesto ou qualquer fala fora de lugar poria tudo a perder. Mas, além de bela, Abigail era muito sábia. O seu gesto de enviar à sua frente algo para Davi e sua gente comerem e beberem serviria para apaziguar aqueles homens dominados pela cólera e pela amargura.
Com toda certeza, a prosperidade e fortuna de Nabal não eram provenientes somente da sua “astúcia” como homem de negócios, por detrás daquele “tolo”, havia uma mulher sábia que, provavelmente, lhe dera muitos conselhos edificantes. E, mais uma vez, ela estava sendo usada para reparar mais uma de suas “tolices”.

Somos povo escolhido pelo Senhor, não para lutar nossas próprias batalhas, mas para lutar a batalhas de nosso Deus. Nós não temos o direito de governar sobre nós mesmos. Por esta razão, Deus não nos deixa andar na teimosia do nosso coração. Sempre tem uma “Abigail”, para evitar que tomemos alguma atitude que manche a nossa integridade e roube a nossa autoridade como crentes.

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira

O gesto de Abigail, quebrou e anulou o voto impensado que Davi tinha feito a respeito de Nabal e suas propriedades. Davi recolheu sua espada de vingança, saiu dos caminhos de destruição e miséria e transferiu-se para o caminho da paz. O verdadeiro Davi, então, reapareceu. Ficou tão grato que louvou a Deus por aquele encontro, fruto, não da casualidade, mas, sim, da providência divina.

Deus quer que sejamos pacificadores, ou seja, alguém que atua restaurando e fortalecendo relacionamentos. Antes, porém, de agir numa situação conflituosa, devemos orar a Deus, pedindo a sabedoria do alto, que é pacífica.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.