Devocional lição 02/ 3º trim 2017, Quarta-feira – Deus criou o universo pelo poder da sua Palavra.

Salmo 33:9
Porque falou, e tudo se fez; mandou, e logo tudo apareceu

A Palavra divina, viva e eficaz, deu início a tudo que existe. Deus criou todas as coisas para manifestar nelas o seu amor. A obra criadora se deu em três fases: separação, ornamentação e coroação. Nos três primeiros dias, Deus faz a separação de todos os elementos da natureza: luz e trevas, águas superiores e inferiores, terra e mar. A criação é um processo meticuloso, elaborado por Deus: Deus cria a terra “vazia e uniforme” e depois vai ordenando (pondo em ordem, separando) todos os elementos. Os dias seguintes são destinados à ornamentação: o firmamento com as luminárias celestes e as estrelas; os mares com os peixes de todos os tipos; os espaços com as aves e da terra com os animais domésticos, serpentes e feras. No sexto dia Deus coroa a sua obra com a criação do ser humano. 

A soberania de Deus não pode ser vista como uma atitude autoritária. Deus não é um ditador absolutista que determina ordens segundo o Seu querer, sem se preocupar com as condições físicas, emocionais e espirituais de quem vai executa-las.
A soberania de Deus está baseada nos seus atributos. Ora, sendo Deus Todo-poderoso, Todo-benignidade, Todo-sábio. Todo-misericordioso e Todo-conhecedor, Ele, e mais ninguém, sabe qual a melhor coisa a fazer e tem poder para fazer. Além disso, já que Deus é antes de todas as coisas, criou todas as coisas, sustenta todas as coisas, está acima de todas as coisas e possui todas as coisas, então, ninguém além DEle, pode ter a soberania legítima de todas as coisas.

É quase que unanime (claro, tem exceções) a opinião dos cientistas a respeito da criação do universo e de todas as coisas. No entanto, eles esbarram nos próprios argumentos, pois não tem como estabelecer datas para a vida na terra sem antes saber a data da origem de todo universo. A teoria mais discutida entres eles e seus adeptos, é a do “Big Bang”. Mas, uma coisa, ainda não explicam. Partindo do pressuposto que todo universo originou-se de um mesmo processo, não deveria ser este universo uniforme, ou seja, uniformidade estrutural e de movimento? Entretanto, não é assim. Nenhum planeta do nosso sistema solar possui similaridade estrutural, muito pelo contrário, são diferentes em massa, tamanho, movimento rotacional, etc. Isso é prova cabal de que “alguém” com extrema sabedoria e poder criou cada planeta com suas peculiaridades, esse “alguém” é Deus.

Contudo, mesmo sendo Supremo Soberano sobre toda a criação, Deus jamais fará alguma coisa que contrarie a Si mesmo ou que fira qualquer atributo divino.
Ao criar o homem com a capacidade de raciocinar (somos os únicos seres vivos que tem essa condição), Deus nos outorgou a liberdade de optar, escolher e decidir, e, sobre essa liberdade, Deus JAMAIS vai impor Sua vontade. Ele nunca fará aquilo que o homem não quer receber. Mesmo sendo Soberano, Deus nunca salvará quem não quer ser salvo. Benção ou prosperidade não significa salvação. Não vamos tomar espaço aqui com exemplos bíblicos, pois são muitos.

Deus pôs diante dos homens benção e maldição, e, cada um escolhe aquilo que lhe convier.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.