Devocional lição 02/ 3º trim 2017, Sábado – A existência de Deus é um fato.

Romanos 1:20
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder como a sua divindade, se entendem e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis

Existem determinadas situações, circunstâncias e problemas de ordem pessoal, que fazemos de tudo para evita-los, no entanto, o fato de os evitarmos, não os elimina nem os muda. Eles permanecerão inalterados até o dia em que forem encarados e resolvidos e bem resolvidos, diga-se de passagem. Devemos entender que do momento da criação do homem até os nossos dias, o ser humano não evoluiu, mas degenerou. Fomos criados e postos em uma posição exaltada e degeneramos até o ponto mais baixo que dos animais. 

A real história da humanidade começou com o homem conhecendo a Deus. O homem não evoluiu de seres irracionais que adoravam a ídolos que com o decorrer do tempo tornaram-se inteligentes e começaram a adorar a Deus. Não! Não foi assim!
Os homens começaram conhecendo a Deus, mas abandonaram a verdade e rejeitaram o Senhor. Deus revelou-se aos seres humanos pela criação, por aquilo que havia feito. Ao observar o mundo a seu redor, o ser humano poderia reconhecer a existência de um Deus com sabedoria para planejar e poder para criar.

Os seres humanos conheciam a verdade acerca da Deus, mas não permitiram que operasse em sua vida. Reprimiram a verdade de Deus a fim de escapar de sua condenação e de viver a seu modo. O resultado, evidentemente, foi a recusa da verdade e a distorção dessa verdade numa mentira. Por fim, o ser humano abandonou a verdade e se tornou semelhante a um animal, tanto em sua forma de pensar como de viver.

O que Paulo deseja que os leitores da carta aos Romanos entendam é que, o poder eterno de Deus está testificado nas coisas que foram criadas por Ele. Sendo assim, na mesma proporção em que se desenvolve a perícia do homem na exploração do espaço e na análise da estrutura do átomo, assim, também, deveria crescer sua consciência do poder de Deus. Não obstante, está evidente que o homem tinha conhecimento de Deus, mas se recusou a conhecer a Deus e a honrá-lo. Em vez de ser grato por tudo o que Deus havia lhe dado, o homem recusou-se a lhe dar graças ou a glória que lhe era devida. Estava disposto a usar todas as dádivas de Deus, mas não a adorar e louvar a Deus por essas dádivas. O resultado foi um raciocínio nulo e um coração obscurecido. O adorador transformou- se em filósofo, mas sua sabedoria vazia só serviu para revelar sua insensatez.

Não se pode conhecer Deus através da razão. Muito menos, este conhecimento não é confiado a uma pessoa passiva; para saber a respeito de Deus, é necessário adotar uma atitude receptiva. A criação existe como um convite para o diálogo com Deus. Certas coisas “claramente se vêem”, mas somente se desejarmos vê-las. Este Deus que em si mesmo é invisível e a quem não se pode conhecer fez-se visível, dando-se a conhecer através de suas obras. A criação é uma manifestação visível do Deus invisível, uma manifestação compreensível do Deus que, de outra forma, permaneceria eternamente desconhecido.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.