Devocional lição 07/ 3º trim 2017, Quinta-feira – O novo nascimento significa regeneração.

Tito 3:5
Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas, segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo

Há uma obra comum que é preparatória à regeneração e que acontece no coração do pecador. Devido a salvação ser tanto uma obra moral quanto legal deve ser esperada essa preparação. Aqueles que vão gozar eternamente dos benefícios da fé em Cristo são primeiramente tocados para que vejam a necessidade de terem a Cristo. O homem egoísta deve ser quebrado para que o Salvador possa receber toda a glória na salvação. 

O Espírito Santo é um agente soberano na salvação. Ele opera como quer, e a experiência de uma pessoa não deve tornar-se um padrão para os outros. Algumas pessoas terão convicção da salvação no decorrer dos meses, enquanto outros logo reconhecem a plena certeza da salvação. Alguns, como Paulo, encontram o Senhor sem O estar procurando. Para alguns parece ser permitido ver a profundidade da sua depravação antes que achem a paz, enquanto outros reconhecem o seu pecado por completo só depois da salvação. Podemos regozijar porque só Deus conhece nossos corações, só Ele sabe o que é melhor para cada pessoa.

O homem pecador tem subestimado o perigo em que se encontra. Sobre estas pessoas a Bíblia declara que estão adormecidos, cegos, mortos e inconscientes. Tais pessoas não encaram a morte, o pecado, o julgamento e a eternidade como sendo uma realidade para os não regenerados. Sendo assim, estas pessoas dormem à beira do inferno.

Ao despertar o pecador da sua condição, o Espírito de Deus impressiona a sua mente sobre a realidade da eternidade e do juízo. O pecador torna-se consciente de que está perigosamente sob a ira de Deus. Os assuntos espirituais tornam-se importantes, entretanto, nem todos os despertados vêm à salvação. Alguns voltam a dormir através de uma confissão vazia de religião ou pela força do mundo.

Nós, crentes, não apenas fomos lavados e regenerados em Cristo, como também fomos justificados. A justificação é o ato da graça de Deus pelo qual Ele declara justo o pecador que crê em função da obra consumada de Cristo na cruz. Deus deposita em nossa conta a justiça de seu Filho, de modo que não podemos mais ser condenados. Ele não apenas esquece nossos pecados, como também esquece que fomos pecadores. Não há nada que possamos fazer que coloque o Deus Todo-poderoso a nos dever favores. Nossa única esperança está na resposta que nosso espírito dá ao ser despertado pelo ministério convincente do Espírito Santo, resposta que nos leva ao arrependimento sincero e à súplica pela misericórdia de Deus. Mas a iniciativa sempre é de Deus, e nossa resposta é capacitada e possibilitada pelo Espírito Santo. Assim, segundo a sua misericórdia Ele nos salvou.

As boas obras não são, necessariamente, de caráter religioso. É bom trabalhar na igreja, cantar no coral e ter um cargo oficial, mas também é bom servir aos ainda não convertidos, ajudar na comunidade e ser conhecidos como pessoas que socorrem os necessitados.
A única evidência que o mundo incrédulo tem de que pertencemos a Deus é nossa vida de piedade.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.