Devocional lição 09/ 3º trim 2017, Sexta-feira – Deus nos chamou para a santificação.

I Pedro 1:16
Porquanto escrito está: Sede santos, porque eu sou santo

A Palavra de Deus não é apenas uma espada para a batalha; também é uma luz para nos guiar neste mundo escuro, alimento para nos fortalecer, e água para nos purificar. A Palavra de Deus exerce um ministério de santificação na vida dos cristãos consagrados. Os que se deleitam na Palavra de Deus, meditam sobre ela e procuram lhe obedecer experimentam a bênção de Deus em sua vida. 

A Palavra de Deus revela a mente de Deus, de modo que devemos aprendê-la; revela o coração de Deus, de modo que devemos amá-la; e revela a vontade de Deus, de modo que devemos lhe obedecer. O ser como um todo – a mente, o coração e a volição – deve ser controlado pela Palavra de Deus.
Ao citar o Livro de Levítico, Pedro não está dizendo que a Lei do Antigo Testamento continua a ter autoridade sobre os cristãos do Novo Testamento. É preciso lembrar sempre que os primeiros cristãos não tinham o Novo Testamento. A única Palavra de Deus que possuíam era o Antigo Testamento, e Deus usava essa Palavra para orientá-los e alimentá-los. Os cristãos de hoje não estão sujeitos às leis cerimoniais dadas a Israel; no entanto, mesmo nessas leis cerimoniais, encontramos a revelação de princípios morais e espirituais.

O primeiro passo para manter-se puro em um mundo contaminado é perguntar: “O que a Bíblia diz?” Há nas Escrituras preceitos, princípios, promessas e exemplos pessoais para orientar as decisões de hoje. Se a disposição de obedecer a Deus for sincera, ele revelará sua verdade. Deus pode mudar seus métodos de operação de uma era para outra, mas seu caráter é o mesmo, e seus princípios espirituais não variam.

Não se estuda a Bíblia apenas para conhecê-la, mas também para conhecer melhor a Deus. Ao estudar as Escrituras, muitos cristãos sinceros contentam-se com esboços e explicações e não crescem no conhecimento de Deus. É bom conhecer a Palavra de Deus, mas isso deve levar a conhecer melhor o Deus da Palavra.

A ordem de Deus para ser santo mostra que Ele propõe que aqueles que Ele chama devem ser sua possessão, não partilhada com ninguém. Ele é o Pai deles; o céu é o lar deles; e a vida deles na terra é passageira. Portanto, o caráter que os qualifica para o céu deve ser semelhante ao dEle. Essa qualificação não é alcançada por uma separação ritual da impureza, nem por uma consagração formal ao serviço divino, mas pelo compartilhar da santidade de Deus por meio de Cristo.

Santidade é a escolha de Deus para a condição moral do homem. Por causa da natureza de Deus, é justo que o homem se assemelhe a Ele. Ele é o Criador. Por causa da natureza do homem, é possível que ele seja “parecido” com Deus. A possibilidade de nos tornarmos santos determina nosso dever de ser santo. Quando consideramos a natureza de Deus, a vontade de Deus, o chamado de Deus, a ordem de Deus, a promessa de Deus, a provisão, o poder de Deus e os propósitos eternos de Deus, a conclusão é inevitável: sem santidade não conseguiremos agradá-lo.

Deus vos abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.