Devocional lição 11/ 3º trim 2017 , Sexta-feira – O Tribunal de Cristo.

Imagem relacionadaII Coríntios 5:10
Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem ou mal”

A vinda segunda vinda de Jesus, como já vimos, se dará em duas fases: – Primeira: de forma invisível, virá para resgatar sua igreja, é o arrebatamento. Súbito, silencioso e exclusivo para os salvos em Jesus Cristo. – Segunda: de forma visível, “todo olho o verá”, virá para livrar Israel, julgar as nações e estabelecer o Reino Milenial.
E esperar dos céus a seu Filho, a quem ressuscitou dentre os mortos, a saber, Jesus, que nos livra “da” ira futura”. Este texto da carta de Paulo aos Tessalonicenses, deixa claro e evidente que a Igreja de Cristo vai ser poupada do dia da “ira do Cordeiro”. 

Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa. O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória

Qual o homem que, em pleno exercício das suas faculdades mentais, possuindo muitos bens, deixaria que seus “pertences” sofressem algum dano? Pois bem, Deus sendo melhor que qualquer homem, não vai deixar os “seus” sofrerem o dano que está determinado para o mundo.
O crente foi julgado quando se deparou com a cruz de Jesus Cristo como pecador e foi absolvido da penalidade. Durante toda a sua vida de peregrinação neste mundo, o crente foi julgado como filho, e aqueles que perseveraram foram achados como obedientes. Agora chega o momento em que cada crente, de forma individual, será julgado como servo, isto é, será recompensado pelos serviços prestados no corpo (Igreja) ou fora dele. Isso se dará no Céu, diante de Deus e seus Anjos, no Tribunal de Cristo.
Não se trata de um julgamento de pecados do crente, isso já foi julgado em Jesus Cristo pela misericórdia e graça de Nosso Deus.

O Tribunal de Cristo será para julgar esclarecer como administramos os bens, dons, dádivas, a própria vida, energias, dotes, talentos, enfim, tudo o que de Deus recebemos. Como fomos remidos pelo sangue do Cordeiro, comprados por Ele, já não somos mais nossos senhores, pertencemos a Deus. Não temos mais o direito de fazer o que quisermos de nossas vidas ou das coisas que temos, não somos donos de nada, somente administradores. É interessante observar que, apesar deste dia estar muito próximo, tem muito crente administrando a vida alheia e descuidando da própria vida.

Ide vós também para a vinha, e recebereis o que for justo

Jesus deixa bem claro, nesta parábola, que, o Tribunal de Cristo, dará ênfase a qualidade e não a quantidade de serviços prestados. Será um julgamento da conduta do crente. Será um julgamento do tratamento dispensados aos irmãos na fé.
O resultado deste julgamento será para recompensa ou perda de recompensa, de acordo com o que se fez e a “qualidade” com que foi feito. Se temos sido sinceros em todo nosso ser, não temos nada a temer, pois reto é o Juiz.

“… meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.