Devocional lição 13/ 3º Trim 2017, Quinta-feira – Minha casa e eu servimos ao Senhor.

Imagem relacionadaJosué 24: 15
Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais: se os deuses a quem serviram vossos pais, que estavam dalém do rio, ou os deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR

A neutralidade nunca foi, nem nunca será uma opção na vida do crente.  Aos olhos de Deus, nós só podemos estar em uma das duas condições propostas por Ele: ou estamos COM Ele, ou CONTRA Ele. Josué trouxe a memória do povo de Israel, que eles haviam tomado a decisão de servir ao Senhor Deus de Israel. Porém, se servissem ao Senhor, teriam de se livrar dos falsos deuses que alguns deles adoravam em segredo. O povo tinha abandonado a cultura egípcia, mas ainda não haviam abandonado os valores da cultura egípcia.

Jesus nos advertiu, veementemente, de que prestaríamos contas de tudo quanto fizéssemos ou falássemos.: “Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo”.
Palavra ociosa aqui, é compreendida como aquilo que foi falado e não foi cumprido por parte de quem falou. Exemplo bem clássico disto é Israel. No momento em que o povo se encontrou com o Senhor no monte Sinai, eles haviam declarado: “Tudo o que o Senhor falou faremos“. No entanto, algumas semanas depois, estavam adorando um bezerro de ouro. Josué sabia como era fácil ao povo prometer obediência ao Senhor, mas como era algo bem diferente praticar essa obediência.

Estamos rotundamente enganados com a nossa maneira de se relacionar com Deus. Nos comportamos diante de Deus como se estivéssemos lidando com uma pessoa qualquer da sociedade, com um membro qualquer da família ou com um colega qualquer de trabalho ou estudos. Quando assumimos uma posição diante da cruz de Cristo, estamos assumindo o compromisso de andar e viver segundo os critérios de Deus. Uma aliança foi feita, e, sendo assim, Deus não vai tolerar qualquer concorrente. Javé é um Deus zeloso e santo e jamais permitirá que os seus filhos dividam sua lealdade. Assim como o marido e a esposa deveriam ser fiéis a seus votos matrimoniais e guardarem com zelo a afeição de seu cônjuge, também Israel deveria ser fiel ao Senhor. Lembrando que Deus jamais quebra uma aliança feita, sempre é o homem que rompe com o acordo.
Desta forma, uma palavra pode ser vista como ociosa, quando falamos ou prometemos algo para Deus diante de um iminente perigo. Passando-se o perigo e percebendo que Deus nos ouviu, esquecemo-nos do que falamos para Deus. Mas uma coisa é certa, Deus não se esquece!

Um segundo ponto importante na advertência feita por Jesus, é que ela é dirigida a todos os homens. Jesus não se refere apenas aos crentes ou apenas aos ímpios. É toda humanidade, independentemente da condição diante de Deus.

Portanto, quando dizemos que eu e minha casa servimos ao Senhor, devemos estar atentos para cumprir cabalmente isso. Pois, se minha casa não está servindo ao Senhor, impreterivelmente, estará servindo a “mamom”. Devemos nos assegurar de que nossa casa é um ambiente totalmente consagrado ao Senhor.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.