Devocional lição 01 / 4º Trim 2017, Quinta-feira – A salvação e a justiça vêm do justo Senhor.

Imagem relacionadaIsaías 51: 4-5
Atendei-me, povo meu e nação minha! Inclinai os ouvidos para mim, porque de mim sairá a lei, e o meu juízo se estabelecerá como luz dos povos. Perto está a minha justiça, vem saindo a minha salvação, e os meus braços julgarão os povos; as ilhas me aguardarão e no meu braço esperarão

Em Isaías 51, o Senhor começa convidando o povo a ouvi-lo. Interessante observar que o Seu convite não se estende a toda a humanidade, mas só aos remanescentes. O convite, a estes remanescentes, era para que olhassem para Abraão e Sara, não para que mirassem o exemplo de obediência deles, mas que atentassem para a misericórdia e graça do Senhor por tê-los tirado de uma terra idólatra para formar, a partir deles, um povo que andasse na verdade. Da mesma forma que Paulo nos pede para olharmos para o seu exemplo, não para que contemplássemos a sua obediência e piedade, mas para sermos encorajados a crer que há no Senhor realmente uma infinita longanimidade para salvar ao principal dos pecadores, como Paulo se classificou por ter perseguido a igreja, antes da sua conversão. 

O povo do Senhor, particularmente Israel, que se encontrava endurecido, é conclamado a atender ao convite da salvação, porque a lei da Nova Aliança não é para revogar a Lei do Velho Testamento, mas alteraria a lei do sacerdócio, porque seria instituído um novo sacerdócio, não mais segundo a ordem de Arão, mas segundo a de Melquisedeque, cujo sumo sacerdote é Cristo, e os sacerdotes, todos os que nEle creem. E isto seria luz para os povos.

A justiça do evangelho foi prometida desde Abraão, e estava sendo detalhada por meio de Isaías, mas somente se manifestaria quando viesse o Messias. Mas esta justiça que traz a salvação estava próxima e o domínio do Messias se estenderia pelo mundo dos gentios, até mesmo em suas ilhas, e eles aguardariam esta salvação prometida. Esta salvação durará para sempre, por toda a eternidade para aqueles que a obtivessem, porque a justiça com a qual seriam justificados não pode ser revogada, e ainda que passem os céus e a terra, no entanto esta salvação durará para sempre.

As promessas de Deus visam à esperança da humanidade. Suas promessas inspiram até os mais desesperados, a confiarem nEle. Elas norteiam a direção que devemos não apenas olhar, mas também seguir. Deus formou um povo para Si de Abraão, o pai da fé, o precursor da promessa de bênção a toda nação, tribo língua e povo, que é Jesus, o Messias. Ele cumpriu promessas feitas no passado, e cumprirá as que ainda faltam serem concretizadas.

Deus revela, abre o futuro, promete bênçãos aos perdidos, desesperados e condenados. Ele diz que libertará os cativos, iluminará o mundo e trará salvação aos povos. Ao Seu povo, especificamente Ele declara:

Ouçam agora, vocês que sabem a diferença entre o certo e o errado, que guardam o meu ensinamento no coração: Não deem atenção às zombarias e, quando foram insultados, não deixem que isso os abale. Esses insultos e zombarias estão carcomidos de traças, vêm de cérebros afetados por cupins, mas minha forma de endireitar as coisas é duradoura, minha salvação é perene

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.