Cristo, superior aos anjos em natureza e essência.

Imagem relacionadaHebreus 1: 4-5
Feito tanto mais excelente do que os anjos, quanto herdou mais excelente nome do que eles. Porque a qual dos anjos disse jamais: Tu és meu Filho, hoje te gerei? E outra vez: Eu lhe serei por Pai, e ele me será por Filho?”

Jesus, o Cristo, o Messias continua sendo a maior personalidade que pisou neste mundo, cuja biografia nenhum homem pode ou poderá escrever na íntegra. Muitas perguntas surgem acerca da pessoa de Jesus e, a grande maioria delas continuarão sem respostas. Nem os próprios homens que intimamente viveram com Jesus, conseguem, por si mesmos, fazer uma plena descrição do Filho de Deus. O próprio Jesus, antevendo uma crise querendo se instalar no seu ministério, fez uma pergunta simples aos que com Ele estavam sempre: “Quem dizem os homens ser o filho do homem?” Talvez as respostas que alguns discípulos deram, fossem, lá no fundo, a opinião deles também, mas diante de todas elas o Senhor se calou, Ele só pronunciou a benção ante o que foi revelado a Pedro “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.”

A pergunta “Quem é Jesus?” tem sua melhor resposta na declaração e explicação dos “nomes” e títulos pelos quais é conhecido.
Ele é o Filho de Deus – Ele é o Filho de Deus no sentido único. Jesus é descrito mantendo uma relação para com Deus não participada por nenhuma outra pessoa no universo. Quando Jesus teve consciência de que era o Filho de Deus, será para nós um mistério que se resolverá somente no Céu. Contudo, Lucas afirma que aos doze anos Ele já estava consciente de quem era e o que deveria fazer.
Ele é o Verbo – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.”. Cristo é a Palavra ou Verbo, porque por meio dEle, Deus revelou sua atividade, sua vontade e propósito, e por meio dEle tem contato com o mundo. Nós nos expressamos por meio de palavras; o eterno Deus se expressa a Si mesmo por meio do seu Filho, o qual “é a expressa imagem da sua pessoa”. Cristo é a Palavra de Deus, demonstrando-O em pessoa. Ele não somente traz a mensagem de Deus — Ele é a mensagem de Deus.

Na eternidade Cristo possui o título “Filho de Deus” em virtude da sua relação com Deus “Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome”; na história Ele ganhou o título “Senhor”, por haver morrido e ressuscitado para a salvação dos homens “Saiba, pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”. Ele sempre foi divino por natureza e Senhor por merecimento. Por exemplo: Se um jovem nascido na família de um multimilionário não está contente em herdar aquilo pelo qual outros tenham trabalhado, mas deseja possuir unicamente o que ganhou por seus próprios esforços, ele então voluntariamente renuncia a seus privilégios, toma o lugar de um trabalhador comum, e por meio do seu labor conquista para si um lugar de honra e riqueza. Igualmente, o Filho de Deus, apesar de ser por natureza igual a Deus, voluntariamente sujeitou-se a si mesmo às limitações humanas, porém sem pecado, tomando sobre si a natureza do homem, fez-se servo do homem, e finalmente morreu na cruz para redenção do mesmo homem. Como recompensa, Jesus foi exaltado ao domínio sobre todas as criaturas.

Jesus tomou sobre si nossa natureza humana para glorificá-la e desta maneira adaptá-la a um destino celestial.

Deus te abençoe.
Graça e Paz.

Fonte: Conhecendo as Doutrinas da Bíblia (Myer Pearlman)

Compartilhar

Erivelton

Cristão Evangélico; Obreiro do Senhor Jesus Cristo, pela misericórdia de Deus; Professor da EBD; Capelão; Estudante persistente da Palavra de Deus; Membro da Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Min. Boas Novas em Guarapari-ES. Casado com a Inês; pai do Hugo, do Lucas e da Milena.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.